sicnot

Perfil

Mundo

Principal partido aliado da Pesidente Dima decide hoje se sai do Governo

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), principal partido aliado da Presidente Dilma Rousseff, decide hoje se vota contra a destituição da chefe de Estado ou se abandona a coligação governamental.

Michel Temer, vice-Presidente do Brasil e líder do PMDB

Michel Temer, vice-Presidente do Brasil e líder do PMDB

© Adriano Machado / Reuters


O encontro encarado como decisivo para o futuro do Governo está agendado para as 15:00 locais (19:00 em Lisboa) na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Segundo a imprensa brasileira, ministros do PMDB no Governo não querem sair, enquanto deputados do partido contrários à Presidente apoiam o processo de destituição de Dilma Rousseff.

A imprensa local avança que 14 dos 27 diretórios estaduais do partido já decidiram pelo rompimento com a Presidente.

O PMDB conta com sete ministros no executivo liderado por Dilma Rousseff e 69 deputados.

Para o processo de destituição da Presidente seguir para o Senado, são necessários dois terços de votos favoráveis entre os 513 parlamentares que votam na Câmara dos Deputados.

Entretanto, o vice-Presidente brasileiro e também presidente do PMDB, Michel Temer, cancelou a sua participação no seminário "A Constituição no contexto das crises política e económica", que decorre entre hoje e quinta-feira em Lisboa.

A imprensa brasileira tem dado conta de vários encontros entre elementos do PMDB e do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), da oposição, para discutir um possível governo pós-destituição, em que Michel Temer assumiria a Presidência da República.

Ministro do Turismo brasileiro apresenta demissão

O responsável pela pasta do Turismo do Brasil, Henrique Alves, anunciou esta noite a sua demissão, tornando-se assim no primeiro ministro do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) a deixar o Governo da Presidente, Dilma Rousseff.

O PMDB, a maior formação política do país em número de militantes, à qual pertence o vice-presidente brasileiro, Michel Temer, decide hoje, durante uma reunião da direção nacional, se abandona o Governo de Rousseff.

"O momento nacional coloca o PMDB, meu partido há 46 anos, num grande desafio de escolher o seu caminho com a presidência do meu companheiro de tantas lutas, Michel Temer", escreveu Henrique Alves, num comunicado, no qual justifica a demissão.

O ministro do Turismo assumiu a pasta em abril do ano passado, quatro meses depois de Dilma Rousseff ter iniciado o seu segundo mandato como Presidente do Brasil, e sai do Governo a cinco meses dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Henrique Alves admitiu que o diálogo com o Governo "acabou" e pediu à compreensão da Presidente, que, segundo disse, "aprecia acima de tudo a coerência ideológica e a lealdade ao seu próprio partido".

"Não digo que seja fácil, mas consciente, coerente, respeitando o meu (estado) Rio Grande do Norte e sempre a luta por um Brasil maior", acrescentou.

A saída de Alves antecipou a decisão que, segundo vários analistas, tomara o PMBD, que ocupa sete ministérios do Executivo de Rousseff.

O abandono do PMDB pode colocar em causa o futuro político de Dilma Rousseff, que enfrenta um processo legislativo com vista à sua demissão e precisa do apoio do seu principal parceiro de coligação no Governo.

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".