sicnot

Perfil

Mundo

Chineses querem Trump na Casa Branca, revela sondagem

Uma sondagem organizada pelo Diário do Povo, órgão oficial do Partido Comunista Chinês, demonstra que a maioria dos chineses apoiará Donald Trump, caso este venha a competir contra a democrata Hillary Clinton nas presidenciais norte-americanas.

© Joshua Roberts / Reuters

O favorito para ser nomeado candidato do Partido Republicano na corrida à Casa Branca culpa o país asiático de "manipulação da moeda", ou "batotice", e já ameaçou taxar os produtos chineses em 45%.

"A China está a roubar-nos postos de trabalho", acusa frequentemente o candidato republicano.

No entanto, 54% da opinião pública do "gigante" asiático prefere ver o milionário tornar-se Presidente dos Estados Unidos, segundo a sondagem, feita via 'online' através do portal Huanqiu.com.

"O resultado ilustra o descontentamento dos cidadãos chineses face às políticas do Partido Democrata para com a China", afirmou Wu Xinbo, especialista do Centro de Estudos Americanos da Universidade Fudan, ao jornal oficial Global Times.

O reforço da capacidade militar dos EUA na Ásia Pacífico, que a China acusa de desestabilizar a região, começou precisamente na altura em que Hillary Clinton ocupava o cargo de secretária de Estado.

Nos últimos dois anos, Washington e Pequim experimentaram renovadas tensões em torno da península coreana e da soberania do Mar do Sul da China, que Pequim reclama quase na totalidade.

Ainda assim, em 2015, a China tornou-se no maior parceiro comercial dos EUA, com as trocas comerciais a atingirem 560.000 milhões de dólares (mais de 500.000 milhões de euros).

"Neste aspeto, os empresários norte-americanos estão muito claros", frisou o primeiro-ministro chinês há duas semanas, ao defender que a parceria entre as duas potências tem sido marcada pelo "benefício mútuo".

Em entrevista à agência Lusa, Zhao Kejin, vice-diretor do centro de pesquisa sobre política global Carnegie-Tsinghua, com sede em Pequim, garantiu que "a liderança chinesa prefere lidar com a ala mais conservadora dos EUA".

"Os republicanos valorizam mais uma relação com base em benefícios", realçou.

Lusa

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.