sicnot

Perfil

Mundo

Manga de evacuação de Boeing cai do céu e aterra no jardim de uma norte-americana

Uma empregada de consultório médico residente no Estado norte-americano do Arizona apanhou o susto de ver cair no seu jardim uma manga de evacuação que se desprendeu de um Boeing 767, que voava a cerca de 850 metros de altitude.

Arquivo

Arquivo

Koji Sasahara

"Ouvimos um grande estrondo e a casa tremeu. Eu fiquei como que em estado de choque", relatou à agência de notícias francesa AFP Andrea Self, de 31 anos, residente em Mesa, uma cidade da periferia de Phoenix.

"Fui verificar o que se passava e, quando abri a porta da entrada, vi uma coisa que se parecia com uma grande lona prateada, mas da qual se desprendia um cheiro a enxofre e, então, liguei à polícia", prosseguiu, por telefone.

"Ao princípio, não sabíamos realmente o que era, mas ao fim de uma hora, eles disseram estar quase certos de que se tratava de uma manga de evacuação", disse Andrea Self.

O objeto caído do céu aterrou na varanda da sua casa e danificou uma árvore do seu jardim, referiu.

A Agência Federal Norte-Americana de Aviação (FAA) confirmou hoje que um aparelho da companhia aérea Atlas Air perdeu em voo, na quarta-feira à tarde, uma manga de evacuação.

As mangas de evacuação são dispositivos insufláveis utilizados para retirar rapidamente de um avião passageiros e tripulação em caso de perigo.

"Só a manga se desprendeu. A porta manteve-se agarrada ao aparelho" e "o avião aterrou sem problemas", precisou Ian Gregor, um porta-voz da FAA.

"A FAA abriu um inquérito para saber porque é que a manga se abriu", acrescentou.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".