sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 17 feridos em explosão num prédio em Paris

Pelo menos 17 pessoas ficaram hoje feridas numa explosão ocorrida num edifício do centro de Paris, que obrigou as autoridades a evacuar o locar e estabelecer um perímetro de segurança, disseram a polícia e bombeiros.

ETIENNE LAURENT

De acordo com um responsável dos bombeiros, o ferido grave é um bombeiro, mas não corre perigo de vida. Dezasseis outras pessoas, incluindo dez bombairos, ficaram ligeiramente feridas, acrescentou.

A explosão destruiu os andares superiores e a cobertura do prédio. No local do incêndio, que causou a explosão, é visível uma espessa coluna de fumo negro.

O acidente ocorreu no sexto bairro de Paris, na margem esquerda do rio Sena, e no local estão ambulâncias, veículos dos bombeiros e da proteção civil.

"Estava em casa, todas as janelas estremeceram, mesmo no meu prédio, a duas ruas do acidente. E depois, uma coluna de fumo cinzento e este cheiro a queimado... Nos tempos que correm, pensamos logo num atentado", afirmou uma residente, Sylvie Guillaume, de 51 anos. O fornecimento de gás foi cortado no bairro, acrescentou.

Os primeiros elementos da investigação indicam tratar-se de um acidente doméstico.

A polícia estabeleceu um perímetro de segurança em torno do edifício, onde perto de 100 bombeiros tentam controlar as chamas.

A emissora France Info noticiou que os agentes destacados no local continuam à procura de novas vítimas, ao mesmo tempo que tentam evitar o desabamento do prédio.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida