sicnot

Perfil

Mundo

Justiça belga acusa 3º homem suspeito de atividades terroristas

O Ministério Público belga acusou hoje um terceiro homem na Bélgica por suspeita de ligação ao alegado jihadista francês Reda Kriket, principal suspeito de preparar um atentado em França.

© Yves Herman / Reuters

O suspeito, sobre quem recaem acusações de participar em atividades de um grupo terrorista, é designado por Y.A., refere em comunicado o Ministério Público, adiantando que o homem tem nacionalidade belga e nasceu a 04 de maio de 1982.

Segundo a imprensa belga, trata-se de Yassine Alami.

A decisão de colocá-lo sob mandado de captura foi decidida na sexta-feira por um juiz de instrução, adianta o comunicado, sem precisar mais detalhes sobre o caso.

Este é o terceiro homem acusado por terrorismo na Bélgica com ligação ao atentando frustrado em França, no passado dia 24 de março.

O nome de Yassine Alami corresponde ao de uma das três pessoas detidas na Bélgica no passado domingo e acusado no dia seguinte sem precisar se estavam relacionados com o atentados em Bruxelas ou com a preparação do atentando em França.

O alegado 'jihadista' Reda Kriket, principal suspeito na investigação de um projeto de atentado frustrado em França, foi formalmente acusado por um juiz antiterrorista na passada quarta-feira.

O cidadão francês, de 34 anos, foi acusado de associação de malfeitores, por ligação a uma organização terrorista criminosa, precisaram as mesmas fontes, citadas pela agência de notícias francesa AFP.

Este caso é distinto da investigação sobre os atentados de Paris e Bruxelas, embora tenham sido estabelecidas algumas ligações entre os protagonistas.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.