sicnot

Perfil

Mundo

Ataque aéreo dos EUA mata porta-voz da Al-Qaeda

Um ataque aéreo dos EUA ao ramo sírio da Al-Qaeda (Al-Nusra), Abu Firas al-Suri, no domingo passado, acabou na morte do líder da Frente Al-Nusra e de vinte outros jihadistas, na Síria.

Alexander Kots / AP

O secretário de imprensa do Pentágono, Peter Cook, disse hoje que os militares dos EUA realizaram um ataque aéreo a uma reunião de altos funcionários da Al-Qaeda no domingo no nordeste da Síria, tendo como alvo Abu Firas al-Suri, que também é porta-voz da Al-Qaida na Síria, bem como outros líderes.

Peter Cook confirmou "que o líder da Al-Qaeda na Síria, Abu Firas al-Suri, estava naquela reunião" e que agora o Pentágono está "a trabalhar para confirmar a sua morte", declarou.

Suri foi um "legado" da Al-Qaeda, "trabalhou com Osama bin Laden e outros membros fundadores da Al-Qaida para treinar terroristas e conduzir ataques em todo o mundo", acrescentou o porta-voz do Pentágono.

De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, Suri, o seu filho e pelo menos 20 jihadistas da Al-Nusra e Jund al-Aqsa e outros rebeldes do Uzbequistão foram mortos em ataques a posições na província de Idlib.

Abu Firas al-Suri, cujo nome verdadeiro era Radwan Nammous, lutou contra as forças soviéticas no Afeganistão no fim dos anos 1980 e nos anos 1990, conhecendo Bin Laden e o fundador da jihad global, Abdullah Azzam, antes de voltar para a Síria, em 2011.

Com Lusa

  • Encontradas 120 botijas de gás para "um ou vários atentados"
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Nicolás Maduro quer convocar "cimeira mundial de solidariedade"

    Mundo

    O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, reiterou este sábado que convocará uma "cimeira mundial de solidariedade" com o país, que permita atenuar a "campanha criminosa" que considera existir contra a Venezuela, cujo Governo está cada vez mais isolado internacionalmente.

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.