sicnot

Perfil

Mundo

Ex-governante argentino ouvido hoje em tribunal por negócio com Portugal e Espanha

O antigo secretário dos Transportes da Argentina Ricardo Jaime deverá ser presente hoje a tribunal em Buenos Aires para responder por alegados crimes de peculato no âmbito da compra de carruagens à CP e a Espanha em 2005.

Reuters

De acordo com a agência de notícias espanhola EFE, Ricardo Jaime entregou-se no domingo na esquadra da polícia da província de Córdoba, centro do país, depois de ter tido conhecimento de uma ordem judicial que pedia a sua detenção.

O antigo secretário de Estado dos Transportes permanecia, no domingo, detido no edifício Centinela, em Buenos Aires, na sede da polícia.

Ricardo Jaime, homem de confiança do ex-Presidente Néstor Kirchner, passou a noite detido na Unidade Especial de Investigação e Procedimentos Judiciais, no edifício da Centinela no bairro de Retiro, em Buenos Aires.

O juiz Julián Ercolini decidiu há uns dias deter Ricardo Jaime, que passou pelos governos de Néstor Kirchner (2003-2007) e Cristina Kirchner (2007-2015), e do seu assessor Manuel Vázquez devido à compra de carruagens e locomotoras usadas de Espanha e de Portugal.

Em 2014, a venda de carruagens usadas à Argentina foi o motivo que desencadeou a investigação, que levou a Polícia Judiciária a fazer buscas na CP - Comboios de Portugal.

Em causa estavam indícios de corrupção ligados a um negócio feito pela CP há uns anos, de venda de carruagens usadas para a Argentina.

Em 2005, a CP vendeu 2.135 toneladas de "material circulante" (carruagens e locomotivas) destinado aos caminhos-de-ferro da Argentina.

O negócio destas carruagens e locomotivas, fechado por 6,9 milhões de euros, foi celebrado pela CP e pela então secretária de Estado dos Transportes de Portugal, Ana Paula Vitorino, com o departamento governamental homólogo da Argentina.

Este contrato foi celebrado durante uma visita a Portugal, em 31 de maio de 2005, do então secretário de Estado dos Transportes argentino, Ricardo Jaime, no contexto das relações económicas entre os dois países.

Tratava-se de material circulante que a CP tinha desativado em 2003, em consequência da progressiva eletrificação e modernização das ferrovias portuguesas, e que foi revisto pela Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, do grupo CP.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.