sicnot

Perfil

Mundo

Google suprime uma aplicação dos talibãs afegãos para telemóveis

O Google retirou uma aplicação dos talibãs para telemóveis da sua loja na Internet, anunciou hoje o grupo tecnológico, três dias após a colocação desta aplicação destinada a reforçar a reforçar a presença do movimento islamita na Internet.

© Arnd Wiegmann / Reuters

O "departamento tecnológico" dos talibãs, que lançou esta aplicação na sexta-feira em língua pashtun sob o designação de Alemarah, trabalha igualmente numa versão em língua farsi, precisou na sexta-feira à agência noticiosa France-Presse Zabihullah Mujahid, porta-voz dos talibans, que hoje esteve incontactável. Em comunicado, o Google confirmou ter retirado o programa.

Esta campanha para se alargar na rede, revelada pelo SITE Intelligence Group, especialista na vigilância de páginas eletrónicas islamitas, destina-se reforçar a presença desde movimento, que já dispõe de uma página na Internet em cinco línguas, incluindo o inglês.

Os talibãs organizam regularmente atentados e ataques contra as forças de segurança no Afeganistão.

Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Matteo Renzi demite-se da liderança do Partido Democrático

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi demitiu-se hoje da liderança do Partido Democrata (PD), uma decisão que faz parte de uma estratégia para retomar o controlo da formação de centro-esquerda, onde uma minoria mais à esquerda ameaça cindir-se.