sicnot

Perfil

Mundo

Google suprime uma aplicação dos talibãs afegãos para telemóveis

O Google retirou uma aplicação dos talibãs para telemóveis da sua loja na Internet, anunciou hoje o grupo tecnológico, três dias após a colocação desta aplicação destinada a reforçar a reforçar a presença do movimento islamita na Internet.

© Arnd Wiegmann / Reuters

O "departamento tecnológico" dos talibãs, que lançou esta aplicação na sexta-feira em língua pashtun sob o designação de Alemarah, trabalha igualmente numa versão em língua farsi, precisou na sexta-feira à agência noticiosa France-Presse Zabihullah Mujahid, porta-voz dos talibans, que hoje esteve incontactável. Em comunicado, o Google confirmou ter retirado o programa.

Esta campanha para se alargar na rede, revelada pelo SITE Intelligence Group, especialista na vigilância de páginas eletrónicas islamitas, destina-se reforçar a presença desde movimento, que já dispõe de uma página na Internet em cinco línguas, incluindo o inglês.

Os talibãs organizam regularmente atentados e ataques contra as forças de segurança no Afeganistão.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".