sicnot

Perfil

Mundo

China vai eliminar nomes estrangeiros de edifícios e complexos residenciais

A China vai eliminar, até junho de 2017, os nomes estrangeiros atribuídos a edifícios e complexos residenciais do país, como "Manhattan", "Provence" ou "Venice", visando "preservar a cultura tradicional chinesa", informa hoje a imprensa oficial.

reuters

Nomes suscetíveis de "danificar a soberania e dignidade nacional" ou em "desacordo com importantes valores socialistas", serão o alvo principal, afirmou o diretor do Ministério dos Assuntos Civis chinês, Li Liguo, citado pelo jornal China Daily.

"Eliminar os nomes ocidentais e preservar os tradicionais ajudará a manter a herança cultural chinesa", explicou Li.

O proliferar de zonas residenciais batizadas com o nome de cidades ou ex-líbris da Europa e América do Norte acompanha o crescente fascínio da classe média chinesa com o estilo de vida 'ocidental'.

Em fevereiro passado, as autoridades chinesas publicaram uma outra diretiva que proíbe a construção de edifícios "estranhos" ou "exagerados, excêntricos e em estilo estrangeiro"

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.