sicnot

Perfil

Mundo

Vice-Presidente do Brasil deixa liderança do Partido do Movimento Democrático

O vice-Presidente do Brasil, Michel Temer, anunciou hoje que vai deixar a presidência nacional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Michel Temer, vice-Presidente do Brasil.

Michel Temer, vice-Presidente do Brasil.

© Adriano Machado / Reuters

A informação foi divulgada em primeiro lugar pelo seu substituto no cargo, senador Romero Jucá, na sua conta da rede social Twitter.

"Assumi hoje pela manhã a presidência do @PMDB_Nacional. Farei um pronunciamento às 15:30 no plenário do Senado", escreveu Jucá.

A assessoria de Temer disse que "o vice-presidente se licencia para que o senador Romero Jucá tenha condições de defender o partido dos ataques que vêm sofrendo nos últimos dias".

Temer tem sido acusado de ser "oportunista" por dirigentes do Partido dos Trabalhadores (PT), que afirmam que ele articulou a saída do seu partido da coligação governamental, decidida no passado dia 29 de março, para impulsionar o processo de destituição da Presidente brasileira, Dilma Rousseff.

Publicamente o vice-Presidente também foi criticado pelo ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que num evento realizado no último final de semana em São Bernardo do Campo, São Paulo, disse que Temer precisa de aprender sobre eleições.

"Temer, você quer ser Presidente da República? Disputa a eleição, meu filho", disse Lula na ocasião.

O substituto de Temer na presidência do PMDB, Romero Jucá, é um opositor ferrenho do Governo e foi enfático ao defender a saída total dos integrantes do PMDB de cargos e ministérios.

Lusa

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.