sicnot

Perfil

Mundo

Vitamina D faz bem ao coração, dizem investigadores

Uma dose diária de vitamina D melhora a função cardíaca em pessoas com insuficiência cardíaca crónica. A conclusão é dos investigadores da Universidade de Leeds, Reino Unido.

Uma dose diária de vitamina D melhora a função cardíaca em pessoas com insuficiência cardíaca crónica

Uma dose diária de vitamina D melhora a função cardíaca em pessoas com insuficiência cardíaca crónica

© Francois Lenoir / Reuters

"São resultados impressionantes", dizem os investigadores responsáveis pelo estudo, durante a sua apresentação na 65.ª Reunião Anual do Colégio Americano de Cardiologia, em Chicago, Estados Unidos.

"Esta é a primeira evidência de que a vitamina D pode melhorar a função cardíaca de pessoas com insuficiência cardíaca. Estas descobertas podem fazer uma diferença significativa no atendimento dos pacientes com este problema", diz o responsável pelo estudo, Klaus Witte, da Faculdade de Medicina e cardiologista consultor do "Leeds Teaching Hospitals NHS Trust".

O estudo envolveu mais de 160 pacientes em Leeds que já estavam a ser tratados para a insuficiência cardíaca com betabloqueadores, inibidores da ECA e tratamentos de pacemakers.

Durante um ano um grupo tomou vitamina D, outro placebo.

Numa pessoa saudável, o coração bombeia eficazmente entre 60 a 70% das vezes. Em pacientes com insuficiência cardíaca é de 26%. O coração não consegue bombear sangue suficiente para satisfazer as necessidades do organismo, provocando falta de ar e inchaço nos tornozelos.

Nos 80 pacientes que tomaram vitamina D, esta função melhorou. de 26% passou para 34%.
Nos restantes não houve alterações.

A insuficiência cardíaca afeta mais de 23 milhões em todo o mundo e pode afetar pessoas de todas as idades, mas é mais comum em idosos.

A Fundação de Cardiologia do Reino Unido é prudente. Defende mais estudos sobre este efeito e mais tempo para avaliar os suplementos vitamínicos em causa.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário ou ainda esta sexta-feira, em formato online.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.