sicnot

Perfil

Mundo

55 anos, avó e agora mãe de trigémeos

Uma avó britânica de 55 anos foi mãe de trigémeos depois de submeter-se a um tratamento de fertilização "in vitro" (FIV), que pagou com o recurso a um empréstimo, anunciaram hoje fontes médicas.

Sharon Cutts, antes da gravidez

Sharon Cutts, antes da gravidez

A enfermeira Sharon Cutts, avó de quatro netos, e o seu companheiro, Stuart Reynolds, de 40 anos, receberam em março os pequenos Mason, Ryan e Lily, que se juntaram a outros filhos que a mulher teve de uma relação anterior.

"Não me importa nada que os bebés sejam mais novos que os meus netos. Só quer dizer que têm mais companheiros para brincar", afirmou Cutts ao tabloide britânico "The Sun", citado pela Efe.

A avó de Lincolnshire (este do Reino Unido) esteve desde sempre consciente de que era possível que viesse a ter uma gravidez múltipla, uma vez que os médicos lhe implantaram quatro embriões para ter maiores possibilidades de conceção.

"Quando, numa das ecografias, nos disseram que havia três corações a bater chorei de alegria", disse Sharon Cutts.

O serviço nacional de saúde britânico (NHS) apenas realiza o método de FIV a mulheres com idade inferior a 42 anos, pelo que Cutts começou por recorrer a uma clínica privada em Londres, onde o tratamento não teve êxito.

O casal viajou então para o Chipre, onde esta prática se realiza em mulheres com idade até aos 60 anos, e desta feita o tratamento foi bem-sucedido.

Para pagar o tratamento, o casal recorreu a um empréstimo de 15 mil libras (18.662 euros).

Depois de várias semanas de complicações, em que Sharon Cutts foi aconselhada a abortar um dos fetos devido a problemas de gravidez decorrentes da sua idade, os bebés nasceram de cesariana.

Durante a gravidez, Cutts recorreu ainda a práticas de cirurgia plástica. Injectou Botox e colocou extensões para "estar radiante quando os bebés nascessem".

Lusa

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Repórteres fazem relato impressionante dos acontecimentos em Charlottesville
    3:40