sicnot

Perfil

Mundo

Cadela que perdeu a perna no Afeganistão condecorada

Lucca estava ao serviço dos Fuzileiros dos Estados Unidos da América, quando perdeu uma perna à procura de bombas. Quatro anos depois recebeu a medalha Dickin em Londres. A pastora alemã participou em mais de 400 missões no Iraque e no Afeganistão.

Frank Augstein

Frank Augstein

Frank Augstein

PDSA / HANDOUT

DAVID TETT / HANDOUT

DAVID TETT / HANDOUT

A cadela de 12 anos descobria explosivos, protegendo assim os milhares de militares que se encontravam no terreno. Durante as suas missões, Lucca não deixou que nenhum militar morresse.

Na última patrulha no Afeganistão em 2012, Lucca descobriu uma bomba com 13 quilos e enquanto procurava por mais, acabou por ser atingida por uma segunda bomba.

Perdeu a perna esquerda, mas sobreviveu.

O dono Christopher Willingham acompanhou Lucca a Londres, onde recebeu a condecoração pela bravura demonstrada.

A medalha Dickin foi criada em 1943 e só foi atribuída a 66 animais. A condecoração é considerada o equivalente animal da Cruz Vitória e é entregue aos animais que praticam atos de bravura e/ou demonstram devoção ao dever.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.