sicnot

Perfil

Mundo

Joia que pertenceu à rainha D. Amélia sem interessados em leilão em Hong Kong

Uma joia que pertenceu à rainha D. Amélia, mulher do rei D. Carlos, foi a leilão em Hong Kong na terça-feira, mas não aparecerem interessados e não foi vendida, disse hoje à Lusa fonte da leiloeira Sotheby's.

Pregadeira de diamantes e esmeraldas que pertenceu à Rainha D. Amélia

Pregadeira de diamantes e esmeraldas que pertenceu à Rainha D. Amélia

Desenhada em finais do século XIX, com diamantes-rosa, esmeraldas, ouro e prata, a joia tinha um valor de licitação entre cerca de um milhão e 1,3 milhões de euros e era considerada uma das "estrelas" do leilão.

A joia não foi vendida por não ter sido apresentada qualquer licitação, revelou à Lusa a Sotheby's de Hong Kong.

"A grandeza deste broche reside não só na sua proveniência, mas também nas três atrativas esmeraldas colombianas, que são naturais e sem tratamento de clareza, em que a pedra central pesa uns impressionantes 12,22 quilates", lê-se no catálogo do leilão de terça-feira.

As esmeraldas, realçava a leiloeira, são "de elevado grau de clareza, raramente encontrado hoje".

"Um broche nobre com estas pedras preciosas importantes" que, segundo a Sotheby's, "atrai tanto aficionados e colecionadores de joias, como conhecedores de gemas".

A joia foi oferecida a D. Amélia, pelo seu padrinho, Luís, duque de Aumale, filho do último rei de França, Luís Filipe, a quando do seu casamento com o monarca português, em 1889.

O broche não se encontra em mãos portuguesas há décadas, a sua última proprietária foi Gabriele Murdock, que a vendeu à leiloeira Sotheby's, em Nova Iorque, em dezembro de 1999, e anteriormente tinha pertencido a uma princesa da casa real da Jugoslávia, que a tinha vendido também à leiloeira nova-iorquina em dezembro de 1981.

D. Amélia, mãe do último rei de Portugal, D. Manuel II, partiu para o exílio em Inglaterra em 1910, aquando da proclamação da república. Viveu em Inglaterra e mais tarde em França, no seu palácio, em Le Chesnay, a cerca de 17 quilómetros de Paris, onde morreu em outubro de 1951. Em 1945 efetuou uma visita a Portugal.

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • 6 polícias feridos e 4 detidos em manifestação pela morte de português em Londres
    1:29

    Mundo

    A manifestação começou ainda durante a tarde deste domingo, na capital britânica e culminou em violência, com 6 polícias feridos, 4 pessoas detidas e a evacuação de uma das principais estações de transportes da zona leste da Londres. Os manifestantes acusam a polícia britânica de agressão na noite de 15 de junho, quando um português, de 25 anos, foi mandado parar pela polícia. O jovem acabou por morrer no hospital 5 dias depois.

  • Novo avião da TAP a lembrar o passado
    1:32
  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01

    País

    Um avião da TAP voltou a cruzar-se este domingo com um drone, enquanto se preparava para aterrar no aeroporto de Lisboa. A aproximação deu-se a 900 metros de altitude e passou muito perto da asa da aeronave. Este é o 10.º incidente com drones este ano e o 6.º este mês.

  • Bruno Fernandes já está em Lisboa
    4:53

    Mercado de transferências

    Bruno Fernandes já está em Lisboa a dar autógrafos com a camisola do Sporting. André Moreira, guarda-redes do Atlético Madrid, oficializado em breve no Benfica. Eis as últimas do mercado de transferências, por Gonçalo Azevedo Ferreira.

  • Os russos adoram Portugal
    2:48

    Taça das Confederações

    Os portugueses que foram à Rússia para a Taça das Confederações ficaram surpreendidos pela forma calorosa com que todos foram recebidos. Cristiano Ronaldo é o grande responsável por esta paixão pelo nosso país.

    Enviados SIC

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.