sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 800 detidos em campanha contra veículos elétricos ilegais no sul da China

Uma campanha encetada pelas autoridades chinesas para combater o uso de veículos elétricos sem licença, na cidade de Shenzhen, sul, resultou em mais de 800 detidos, levando o caos ao serviço de entregas ao domicílio.

Para combater o uso de veículos elétricos sem licença, na cidade de Shenzhen, na China, as autoridades detiveram 800 pessoas

Para combater o uso de veículos elétricos sem licença, na cidade de Shenzhen, na China, as autoridades detiveram 800 pessoas

© China Stringer Network / Reut

Mais de 18.000 veículos foram confiscados pelas autoridades de Shenzhen, uma das cidades mais povoadas da China, segundo o jornal oficial Global Times.

A campanha, dirigida contra motociclos e veículos de três rodas, paralisou grande parte da atividade de restaurantes com serviço ao domicílio, firmas de transporte associadas ao comércio eletrónico e outros serviços locais.

A opção por aquele género de veículos é cada vez mais comum nas grandes cidades chinesas, mas muitos automobilistas e pedestres queixam-se do comportamento dos seus condutores.

Em Pequim, por exemplo, os frequentes acidentes causados por veículos elétricos resultaram na interdição da sua circulação em dez das principais avenidas da cidade, incluindo as que cruzam a praça central de Tiananmen.

Em 2015, a capital chinesa registou 113 vítimas fatais e 21.423 feridos entre os condutores de veículos elétricos, segundo estatísticas oficiais.

Em outras cidades grandes, como Xian (norte), Wuhan (centro) ou Haikou (sul), foram também impostas limitações à circulação daqueles veículos.

  • Partidos vão apresentar propostas alternativas à descida da TSU
    2:52

    TSU

    O Presidente da República defende a redução da Taxa Social Única mas deixa a porta aberta a outra via para compensar o aumento do salário mínimo. PCP e Bloco de Esquerda insistem que não pode haver contrapartidas que estimulem os salários baixos mas admitem outras formas de aliviar as empresas. À direita, também o CDS irá apresentar propostas.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.