sicnot

Perfil

Mundo

Tartarugas verdes passam a ser espécie ameaçada nos EUA

As tartarugas verdes do estado norte-americano da Florida e da costa mexicana do Pacífico, há muito consideradas uma espécie em perigo de extinção, vão ser colocadas na categoria de espécie ameaçada, anunciaram hoje as autoridades federais norte-americanas.

© Hugh Gentry / Reuters

"Medidas de proteção bem-sucedidas, bem como os esforços de gestão feitos na Florida e ao longo da costa mexicana do Pacífico são um modelo para a aplicação de estratégias de salvaguarda de outras populações de tartarugas verdes no mundo", disse em comunicado Eileen Sobeck, subdiretora da Agência Oceânica e Atmosférica Norte-Americana, encarregada das pescas.

Além disso, a NOAA e o Serviço de Pescas e da Vida Selvagem (US Fish and Wildlife Service -- USFWS) vão dividir as tartarugas verdes Chelonia Mydas em 11 populações distintas no mundo, o que permitirá melhor adaptar os esforços de conservação em função das respetivas necessidades de proteção.

Três dessas populações serão reclassificadas como estando em perigo e as restantes oito como ameaçadas, entre as quais as duas da Florida e do México.

As tartarugas verdes estavam classificadas em todo o planeta como espécie ameaçada, à exceção das populações reprodutoras - consideradas em perigo de desaparecer -, e isto, desde 1978, no âmbito da lei norte-americana sobre a proteção das espécies.

Todas essas medidas "vão ajudar-nos a proteger e a preservar mais eficazmente as tartarugas verdes e poderemos assim alcançar o nosso objetivo de salvaguarda da espécie", sublinhou Eileen Sobeck.

Os resultados obtidos na Florida e no México coroam anos de esforços coordenados, entre os quais a proteção dos seus locais de nidificação nas praias, a redução das capturas acidentais em redes de pesca e a proibição de as perseguir e destruir os ovos. Mas tais ameaças subsistem em todo o mundo, alertam a NOAA e o USFWS.

A rápida subida do nível dos mares, resultante do aquecimento global, ameaça também um habitat essencial para as tartarugas verdes que nidificam nas praias.

A decisão das autoridades federais será enviada às diversas partes intervenientes do setor público durante 90 dias antes de entrar em vigor.

As tartarugas verdes vivem nas áreas costeiras de mais de 140 países, segundo a NOAA: No oeste do Atlântico e no Golfo do México, encontram-se do estado do Texas, no sul do país, até ao Massachusetts, passando pelas Virgin Islands norte-americanas e por Porto Rico.

Lusa

  • Resgatadas tartarugas de espécie em vias de extinção
    0:43

    Mundo

    Duas tartarugas de uma espécie em risco de extinção foram resgatadas depois de terem dado à costa no norte dos Estados Unidos da América. Os animais foram levados para um centro de salvamento na Califórnia, onde os veterinários vão tentar que recuperem forças para voltarem ao oceano Pacífico.

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.