sicnot

Perfil

Mundo

WhatsApp anuncia ter conseguido encriptação total

A aplicação WhatsApp anunciou a utilização de uma "encriptação total", um passo que aumenta a privacidade dos utilizadores, mas que pode gerar conflitos legais.

© Thomas White / Reuters

A aplicação móvel do Facebook, que tem mil milhões de utilizadores em todo o mundo, fez este anúncio semanas depois de um intenso debate sobre os esforços das autoridades norte-americanas para obrigar a Apple a desbloquear um iPhone encriptado.

"A WhatsApp sempre deu prioridade a que os seus dados e comunicações fossem tão seguros quanto possível", refere um comentário, colocado no blogue dos co-fundadores da WhatsApp Jan Koum and Brian Action.

"E hoje estamos orgulhosos em anunciar que concluímos uma aplicação tecnológica que faz da WhatsApp um líder na proteção da sua comunicação privada: a encriptação total", lê-se no comentário.

Isto significa que "quando se envia uma mensagem, a única pessoa que pode lê-la é a pessoa ou o grupo de 'chat' para quem foi enviada", refere.

"Ninguém pode ver o conteúdo da mensagem. Nem os cibercriminosos, nem os regimes opressivos, nem mesmo nós", adianta.

Desenvolvida por empresas de tecnologia com vista à obtenção de uma encriptação para a qual nem mesmo as próprias companhias conseguem obter "chaves" para a desbloquear, esta aplicação desencadeou críticas nos círculos de aplicação da lei sob a fundamentação de que tal cria espaços "à prova de mandado" para criminosos e outros.

Os comentários foram colocados no blogue dos co-fundadores da WhatsApp Jan Koum and Brian Action e referem a criptografia como uma ferramenta importante para os utilizadores.

"Vivemos num mundo em que os dados são digitalizados como nunca o foram", acrescentam.

"Todos os dias vemos histórias sobre dados sensíveis que foram roubados. E, se nada for feito, a informação digital das pessoas estará mais vulnerável a ataques nos próximos anos. Felizmente, a encriptação total protege-nos dessas vulnerabilidades", sublinham.

A WhatsApp está envolvida numa batalha judicial semelhante à que envolve Apple, que tentou obter permissão federal para desbloquear um iPhone usado por um dos atiradores de San Bernardino.

Outros relatos referem que a aplicação WhatsApp e a designada Telegram foram utilizadas pelos autores dos atentados de 13 de novembro em Paris, que causaram 130 mortos.

Uma ampla coligação de empresas de tecnologia e ativistas argumentaram contra quaisquer regras de criptografia que permitissem "acesso especial" para aplicação da lei, alegando que estas causariam vulnerabilidades que podiam ser exploradas por ´hackers` ou governos repressivos, assim como podiam ameaçar a segurança das transações bancárias, o comércio eletrónico e segredos comerciais entre outros.

Em 2014, o Facebook anunciou ter adquirido a WhatsApp por 19 biliões em dinheiro e ações.

Segundo especialistas, a WhatsApp é particularmente popular em países da América Latina, Ásia e América, onde é usada em substituição das redes de telecomunicações oficiais.

Lusa

  • Os efeitos dos incêndios na natureza
    2:46

    País

    Cheias frequentes, erosão dos solos e contaminação dos rios e albufeiras são as previsões unânimes da comunidade científica para os próximos tempos, na sequência dos incêndios florestais. À SIC, o hidrobiólogo Adriano Bordalo Sá e o investigador de recursos florestais Rui Cortes alertam: é necessário começar a tratar da terra queimada o mais rapidamente possível.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta esta terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • O preconceito em relação aos transexuais
    34:09
  • "Isto destrói famílias"
    0:46
  • Falta de gado ameaça produção do queijo da Serra da Estrela
    3:35

    País

    A devastação provocada pelos últimos incêndios foi um rude golpe na economia da região Centro do país. Algumas empresas já começaram os trabalhos de reconstrução, mas os produtores de gado temem não conseguir repôr os animais, deixando em risco a produção do queijo Serra da Estrela.

  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.