sicnot

Perfil

Mundo

Ativista crítico do islamismo espancado até à morte no Bangladesh

Um estudante de Direito que publicou um comentário contra o islamismo no Facebook foi assassinado no Bangladesh, no mais recente caso de ativistas ou autores de blogues laicos mortos no país, informou hoje a polícia.

Nazimuddin Samad, de 28 anos, será o quinto ativista, autor de blogue laico, a ser assassinados por radicais islâmicos no Bangladesh.

Nazimuddin Samad, de 28 anos, será o quinto ativista, autor de blogue laico, a ser assassinados por radicais islâmicos no Bangladesh.

Dhaka Tribune

Três atacantes golpearam Nazimuddin Samad na cabeça com um machete na noite de quarta-feira. "Quando ele caiu, um deles disparou uma pistola quase à queima-roupa. Morreu no local", afirmou o vice-comissário da polícia metropolitana de Daca, Syed Nurul Islam, à agência noticiosa AFP.

As autoridades suspeitam que Nazimuddin Samad, de 28 anos, fosse perseguido pelas suas declarações contra o islamismo e por ter defendido a pena capital contra os responsáveis por crimes de guerra, nomeadamente no conflito contra o Paquistão, na luta pela independência, em 1971.

Esta será a quinta morte de ativistas, autores de blogues laicos, que terão sido assassinados por radicais islâmicos.

Até agora nenhum grupo reivindicou o ataque. Sabe-se que após os autores da agressão gritaram "Alá é grande" enquanto fugiam os três numa só motorizada.

Amigos e colegas de Samad reuniram-se na Universidade de Jagannath, em Dhaka, onde o jovem frequentava o curso de Direito e onde tinha tido uma aula pouco antes do ataque. Consternados, os companheiros de Samad inundaram a sua página de Facebook com mensagens que espelham a indignação e revolta perante este bárbaro ataque.

"Isto é muito triste, estamos a ver como conseguiremos ajudar a família neste fase tão difícil", disse à Associated Press o reitor da universidade, Nur Mohammad.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06