sicnot

Perfil

Mundo

Calor acima do habitual mata 111 pessoas no sudeste da Índia

Pelo menos 111 pessoas morreram devido à elevada temperatura nos últimos dias no sudeste da Índia, nos Estados de Telangana e Andhra Pradesh, onde em 2015 uma onda de calor provocou centenas de mortes, informaram hoje fontes oficiais.

(Arquivo)

(Arquivo)

A maioria das mortes -- 66 em Telangana e 45 em Andhra Pradesh -- ocorreu durante a última semana, segundo fontes dos governos regionais, citadas pela agência indiana IANS.

As temperaturas nestas regiões atingiram os 42 graus Celsius, acima do normal nesta altura do ano.

As autoridades alertaram os hospitais e recomendaram que a população tomasse medidas como ficar em casa, especialmente entre o meio-dia e as três da tarde, disse o vice-primeiro-ministro de Andhra Pradesh, N. Chinna Rajappa, em declarações recolhidas pela IANS.

Os Estados de Telangana e Andhra Pradesh foram os mais afetados no ano passado por uma conda de calor no sul e leste da Índia, que causou mais de dois mil mortos.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Bruno de Carvalho e Octávio Machado suspensos

    Desporto

    O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, e o diretor-geral para o futebol, Octávio Machado, foram esta terça-feira suspensos pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, na sequência de uma queixa apresentada pelo Benfica em novembro de 2015.

  • Corredora exausta é levada ao colo até à meta na meia maratona do amor
    1:06

    Mundo

    Aconteceu este domingo em Filadélfia, EUA. A poucos metros da meta uma corredora exausta é amparada por dois colegas. Mas o cansaço é tanto que fica sem força nas pernas. É quando aparece a terceira ajuda. Um homem volta para trás e leva-a no colo até à meta. A centímetros do fim larga-a para que a corredora possa atravessar a meta pelo seu próprio pé.

    Patrícia Almeida

  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho