sicnot

Perfil

Mundo

Fotografia de jacaré gigante abatido na Florida corre mundo

"Um monstro", diz o dono da quinta onde o animal foi abatido. Um jacaré de 4,5 metros e 360 quilos fazia vida nos lagos artificiais nas terras de Lee Lightsey, autor da fotografia que está a correr mundo.

Fotografia publicada no mural do Facebook da empresa Outwest Farms, Inc., onde foi localizado e abatido o jacaré de 4,5 metros

Fotografia publicada no mural do Facebook da empresa Outwest Farms, Inc., onde foi localizado e abatido o jacaré de 4,5 metros

Era tão grande e tão pesado que foi preciso um trator para o tirar do local onde foi morto. A fotografia ajuda a perceber o porte deste jacaré encontrado na quinta de Lee Lightsey, na Florida.

Foi encontrado antes de caçada agendada para o fim de semana. O proprietário da quinta e o guia responsável pela expedição fizeram uma vistoria à propriedade e perceberam que nas águas da lagoa artificial boiavam partes mutiladas de bois e vacas.

O jacaré estava a alimentar-se de gado da quinta conta o proprietário. "Precisávamos de tirá-lo daqui".

Deram então de caras com o jacaré de 4,5 metros, que veio à superfície. Dispararam e abateram o animal em segundos. "Nunca vi um jacaré daquele tamanho" disse Lightsey à BBC. Este caçador norte-americano, com 18 anos de experiência, garante que normalmente são menores e menos assustadores.

Para o remover do local foi preciso um trator. Não sem antes torar um a fotografia e publicá-la no Facebook. Junto ao monstruoso jacaré, como lhe chamaram, a filha de nove anos do proprietário da quinta.

A imagem está a correr mundo.

A região da Florida e do Luisiana, nos Estados Unidos, são conhecidas por ter uma vasta população de jacarés. Estima-se que haja mais de 1 milhão em cada Estado.

Quanto ao porte, esta descoberta não bateu recordes. Em 2014, no Alabama, foi caçado um jacaré de 4,8 metros e 453 quilos.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52