sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos seis mortos e 46 feridos no Paquistão devido a sismo

Pelo menos seis pessoas morreram e 46 ficaram feridas no noroeste do Paquistão devido ao sismo com epicentro no Afeganistão que abalou hoje vários países asiáticos, disseram fontes oficiais à agência noticiosa espanhola EFE.

© Mohsin Raza / Reuters

Na província de Khyber Pakhtunkhwa registaram-se cinco mortos e 45 feridos, indicou o porta-voz da Autoridade de Gestão de Desastres regional, Latif ur Rehman, adiantando que a maioria das mortes ocorreu nas ruas, tendo as vítimas sido atingidas por diferentes objetos.

Na vizinha região de Gilgit Baltistan uma pessoa morreu e outra ficou ferida, segundo o porta-voz da Autoridade de Gestão de Desastres da área, Ghulam Hussain.

O sismo de magnitude 6,6 na escala de Richter, registado às 14:58 locais (11:28 em Lisboa), afetou o nordeste do Afeganistão e do Paquistão, tendo sido sentido também na Índia, de acordo com o Instituto de Geofísica norte-americano.

O epicentro do sismo foi situado a 282 quilómetros a nordeste de Cabul, numa região montanhosa onde os tremores de terra são frequentes.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.