sicnot

Perfil

Mundo

Polícia turca desmantela célula de militantes curdos que preparavam atentado

A polícia turca desmantelou, na província de Bolu, uma célula de militantes curdos que estavam na posse de explosivos e de coletes usados em atentados suicidas, noticia hoje a agência de notícias Dogan.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

Reuters

As mesmas informações davam conta da detenção de sete membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla original) no âmbito da investigação sobre um atentado suicida.

A polícia descobriu ainda duas pistolas, quatro engenhos explosivos, duas kalashnikov e dois coletes.

As detenções ocorreram três dias depois de a polícia ter matado dois suspeitos de serem membros do PKK nesta província localizada a meio caminho entre Istambul e Ancara.

A Turquia vive há meses em estado de alerta devido a uma série de ataques atribuídos ao grupo Estado Islâmico e/ou ligados ao conflito curdo, tendo quatro atentados causado 79 mortes em 2016 nas duas principais cidades daquele país.

Em fevereiro e março, dois atentados com viaturas armadilhadas causaram 29 e 35 mortos, respetivamente, bem como dezenas de feridos no centro da capital turca.

No sábado, a embaixada dos Estados Unidos na Turquia alertou ter conhecimento de "ameaças credíveis" de terrorismo em áreas turísticas em Istambul e da estância balnear de Antália, aconselhando os cidadãos norte-americanos a cuidados redobrados.

O alerta da missão diplomática norte-americana na capital turca surgia um dia depois de Israel ter feito idêntico aviso, falando de um "iminente risco" de ataques e pedindo aos turistas israelitas que se encontrem de visita à Turquia para regressarem a casa.

A 19 de março, Istambul foi alvo de um atentado terrorista numa das principais ruas do comércio local, provocando a morte a quatro turistas estrangeiros, três deles israelitas, ataque suicida atribuído pelo Governo islâmico-conservador turco ao grupo Estado Islâmico (EI).

A 10 de outubro de 2015, o EI reivindicou o ataque terrorista mais mortífero na capital turca, que provocou a morte a 103 pessoas que participavam numa manifestação pró-curda em Ancara.

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59