sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro da Ucrânia anuncia demissão na televisão

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseni Iatseniuk, anunciou hoje a sua demissão num discurso transmitido pela televisão, menos de dois meses depois de ter sobrevivido a um voto de confiança no parlamento.

Primeiro-ministro da Ucrânia, Arseny Yatseniuk

Primeiro-ministro da Ucrânia, Arseny Yatseniuk

© POOL New / Reuters

"Tendo feito tudo o que pude para assegurar a estabilidade do país e construir uma transição tão calma quanto possível, decidi renunciar ao cargo de primeiro-ministro da Ucrânia", disse numa declaração transmitida pelos canais ucranianos, informou a agência de notícias Interfax.

Iatseniuk, que ocupava as funções há dois anos, sobreviveu a 16 de fevereiro a uma moção de censura, no mesmo dia em que o presidente Poroshenko pediu a sua demissão.

Segundo Arseni Iatseniuk, a sua demissão deverá ser ratificada na terça-feira pelo parlamento e o presidente Petro Poroshenko já designou o presidente do parlamento Volodymyr Groissman para lhe suceder.

Nos últimos meses o primeiro-ministro demissionário tinha vindo a ser fortemente criticado pela insuficiência das reformas prometidas e por alegadamente defender os interesses dos oligarcas.

Iatseniuk, 41 anos, defendeu hoje que as forças europeístas devem constituir uma nova coligação e formar um novo governo, que assegurou será apoiado pela sua Frente Popular.

"Há algo que não se pode permitir: a desestabilização do poder executivo em tempos de guerra. E essa perspetiva é inevitável após a demissão se não se escolher imediatamente um novo governo", salientou.

Defendeu ainda "uma nova legislação eleitoral, reformas constitucionais, uma reforma da justiça", reafirmando igualmente a vontade da Ucrânia conseguir a "integração na União Europeia e na NATO".

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC