sicnot

Perfil

Mundo

Boko Haram utiliza cada vez mais crianças para atentados suicidas

O número de crianças utilizadas para ataques suicidas na região do Lago Chade, onde atua o grupo radical islâmico nigeriano Boko Haram, aumentou 10 vezes em 2015, segundo as estimativas da Unicef.

© Afolabi Sotunde / Reuters

Das quatro crianças utilizadas em ataque em 2014, passaram a 44 no ano seguinte, e mais de 75% são raparigas, revelam os dados compilados pela Unicef na Nigéria, nos Camarões, no Chade e no Níger, apresentados no relatório "Beyond Chibok - Para lá de Chibok".

"Sejamos claros: estas crianças são vítimas, não são autores de crimes," sublinha Manuel Fontain, diretor regional da Unicef para a África Central e Ocidental. "Ludibriar crianças e forçá-las a praticar atos mortais tem sido um dos aspetos mais aterradores da violência na Nigéria e nos países vizinhos", lamenta.

Desde janeiro de 2014, foram registados no norte dos Camarões numerosos atentados suicidas, 21 cometidos por crianças. Na Nigéria as crianças foram usadas em 17 ataques e no Chade em 2.

  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor