sicnot

Perfil

Mundo

Boko Haram utiliza cada vez mais crianças para atentados suicidas

O número de crianças utilizadas para ataques suicidas na região do Lago Chade, onde atua o grupo radical islâmico nigeriano Boko Haram, aumentou 10 vezes em 2015, segundo as estimativas da Unicef.

© Afolabi Sotunde / Reuters

Das quatro crianças utilizadas em ataque em 2014, passaram a 44 no ano seguinte, e mais de 75% são raparigas, revelam os dados compilados pela Unicef na Nigéria, nos Camarões, no Chade e no Níger, apresentados no relatório "Beyond Chibok - Para lá de Chibok".

"Sejamos claros: estas crianças são vítimas, não são autores de crimes," sublinha Manuel Fontain, diretor regional da Unicef para a África Central e Ocidental. "Ludibriar crianças e forçá-las a praticar atos mortais tem sido um dos aspetos mais aterradores da violência na Nigéria e nos países vizinhos", lamenta.

Desde janeiro de 2014, foram registados no norte dos Camarões numerosos atentados suicidas, 21 cometidos por crianças. Na Nigéria as crianças foram usadas em 17 ataques e no Chade em 2.

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43