sicnot

Perfil

Mundo

Televisão russa acusa crítico do Kremlin de ser espião, com provas "falsificadas"

A televisão estatal russa acusa um dos líderes mais destacados da oposição russa de ser espião ao serviço dos serviços secretos britânicos e norte-americanos. Mas as acusações baseiam-se em documentos, em inglês, com vários erros gramaticais, pelo que estão a ser classificados como falsificações.

Reuters

O canal de televisão russo Rossiya 1 emitiu no domingo passado uma reportagem segundo a qual o ativista anti-corrupção Alexei Navalny estaria a trabalhar há vários anos como agente do MI6. A televisão sustentou que Navalny terá sido recrutado entre 2006 e 2008, e pago de forma milionária pelos seus serviços através de uma organização de direitos humanos.

Navalny declina as acusações, chamando-as de "fantasias" e garante que vai processar a estação de televisão.

Os documentos que sustentam as acusações estão a gerar polémica. Supostamente, tratar-se-ão de documentos internos do MI6 e da CIA, mas contêm erros gramaticais de inglês tipicamente cometidos por pessoas de nacionalidade russa - razão pela qual são considerados falsificações.

Navalny é um ativista anticorrupção que emergiu como líder da oposição nos maiores protestos contra Putin desde que o presidente assumiu o poder em 2000. Foi condenado por duas vezes pela participação reiterada em manifestações não autorizadas.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.