sicnot

Perfil

Mundo

Ministro belga compara terroristas Abdeslam e Abrini aos judeus da ocupação nazi

O ministro do Interior belga, Jan Jambon, comparou as detenções dos terroristas Salah Abdeslam e Mohamed Abrini, desaparecidos durante meses, com os "judeus que se esconderam na Bélgica durante a ocupação nazi". As declarações estão a provocar polémica.

As declarações do ministro do Interior belga, Jan Jambon, estão a causar polémica

As declarações do ministro do Interior belga, Jan Jambon, estão a causar polémica

© Jonathan Ernst / Reuters

Meios de comunicação belgas, como a televisão RTL, criticaram hoje as declarações do ministro e o jornal La Libre recomendou a Jan Jambon ter "certos cuidados oratórios" para evitar "comparações desastrosas".

Em resposta, o ministro do Interior defendeu-se, alegando que não pretendia estabelecer um paralelismo entre os terroristas e os judeus durante a Segunda Guerra Mundial que "se escondiam e, graças ao apoio da população, conseguiam permanecer muito tempo na clandestinidade".

Jan Jambon declarou no entanto, que "os judeus enfrentavam um regime de terror que estava constantemente à sua procura e que felizmente não os encontrava".

A comparação polémica do membro do Governo aconteceu no sábado, mas só começou a gerar polémica depois de as declarações terem sido divulgadas por um estudante as ter publicado na sua conta do Twitter.

A comunidade judaica, citada no diário israelita Haaretz condenou as declarações "desastrosas" de Janbom, considerando que são "incompreensíveis e chocantes para todos os que deram refúgio aos judeus durante a ocupação, arriscando a vida".

O gabinete do ministro garantiu não teve a "intenção de atingir a população judaica do país".

Em 2004, outras declarações de Janbom também geraram controvérsia, quando o ministro referiu que os colaboradores dos nazis "tinham as suas razões".

Com Lusa

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.