sicnot

Perfil

Mundo

Trump recebido com protestos de imigrantes em Nova Iorque

O pré-candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, foi recebido na quinta-feira com protestos em Nova Iorque, onde prossegue com a sua campanha para as primárias da próxima terça-feira.

© Elizabeth Shafiroff / Reuters

Trump, que continua a liderar as intenções de voto republicanas, participou numa iniciativa de angariação de fundos para os candidatos do condado de Suffolk e numa gala do Partido Republicano em Manhattan, tendo sido recebido com protestos nos dois locais.

Na primeira iniciativa prometeu empregos para Suffolk e criticou os políticos que, a seu ver, nada fizeram para evitar que empresas como a Ford mudassem a produção para o México. Referiu também os 1.400 trabalhadores da empresa de ar condicionado Carrier que vão ser despedidos nos próximos três anos, a partir de 2017, que, como enalteceu o magnata, "são boas pessoas".

Apesar dos protestos no exterior, Trump foi recebido na localidade de Patchoque, em Long Island, por uma audiência eufórica de mais de mil pessoas que pagaram entre 150 e mil dólares para marcar presença.

"Os políticos não estão a lutar pelo nosso país", afirmou o aspirante à Casa Branca, ao destacar que os Estados Unidos têm "as melhores pessoas do mundo para os negócios" mas não as usam, criticando o despedimento dos trabalhadores por causa da deslocalização das empresas.

Trump reiterou também o seu compromisso de construir um muro para travar a imigração a partir do México.

"Por que não o podemos construir?", questionou, ao mesmo tempo que nas proximidades um grupo, formado na sua maioria por imigrantes, se manifestava contra a sua visita a Patchogue.

Com cartazes com mensagens como "Trump promove o ódio" ou "Vergonha de Trump", os manifestantes consideram que o candidato dividiu os Estados Unidos da América com a sua retórica contra os imigrantes.

Mais tarde, Trump foi recebido com outro protesto em Manhattan, onde decorre uma gala do Partido Republicano.

Numa página do Facebook, mais de 1.500 pessoas confirmaram a sua presença no protesto, onde estiveram também sindicatos e imigrantes.

A manifestação levou ao fecho ao trânsito das ruas próximas da estação central de Nova Iorque.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC