sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela vai mudar fuso horário para poupar energia elétrica

O Presidente da Venezuela anunciou hoje que vai mudar, em maio, o fuso horário legal, para contribuir com as medidas de poupança de energia elétrica, num país afetado por uma seca provocada pelo fenómeno metereológico "El Niño".

EPA

"Vou modificar o fuso horário da Venezuela a partir de 01 de maio, para fortalecer a poupança elétrica do país. Esta será uma medida que explicarei nos próximos dias", disse Nicolás Maduro.

O chefe de Estado falava no palácio presidencial de Miraflores, numa alocução que foi transmitida ao país em simultâneo e de forma obrigatória pelas rádios e televisões venezuelanas, durante a qual sublinhou tratar-se de "uma medida simples que dará uma poupança importante".

"Estamos em tempo de alterações climáticas e nós temos que adaptar-nos, em revolução, para que as mudanças afetem o menos possível a qualidade de vida e a felicidade do nosso povo. Estamos a enfrentar este fenómeno da seca, que é quase uma tragédia ambiental", disse.

Em dezembro 2007, o então Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, atrasou 30 minutos a hora legal local, para evitar que as crianças tivessem que sair ainda de noite para as aulas.

Desde então, a Venezuela passou a estar a menos quatro horas e 30 minutos do Meridiano de Greenwich.

Fontes não oficiais dão conta que a Venezuela poderá voltar ao horário antigo, passando novamente a estar a a menos de quatro horas de Greenwich.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.