sicnot

Perfil

Mundo

Esperadas cerca de 15 mil pessoas em marcha contra o terror em Bruxelas

Cerca de 15 mil pessoas são esperadas hoje na marcha contra o terror e o ódio em Bruxelas, a cinco dias de se completar um mês sobre os atentados no aeroporto e no metro da capital belga, indicou a organização da marcha.

A histórica Praça da Bolsa, em Bruxelas.

A histórica Praça da Bolsa, em Bruxelas.

CHRISTOPHE PETIT TESSON

Com início previsto para o início da tarde, na zona da Estação do Norte, e final na baixa da cidade, numa distância de cerca de dois quilómetros, o cortejo irá passar na praça da Bolsa, onde estão previstos momentos de recolhimento junto do memorial improvisado.

No final do percurso, na praça Fontainas, deverão discursar vários familiares das vítimas, socorristas e funcionários do aeroporto de Bruxelas.

A organização da marcha fez ainda saber que na cabeça do desfile estarão sobreviventes dos atentados, seguindo-se representantes de diferentes comunidades religiosas, tendo 160 associações confirmado a sua presença.

A polícia alertou que, por questões de segurança, estão proibidos sacos e sugeriu que os manifestantes tenham consigo os seus documentos pessoais e utilizem os transportes públicos.

A organização tinha cancelado uma iniciativa semelhante, por solicitação das autoridades, quatro dias depois dos atentados de 22 de março, que mataram 32 pessoas e causaram centenas de feridos.

Porém, nesse dia, surgiram dezenas de autoproclamados 'hooligans', na Praça da Bolsa, que depois de adotarem atitudes provocatórias foram dispersos, nomeadamente com canhões de água utilizados pela polícia.

Lusa

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.