sicnot

Perfil

Mundo

Airbus da British Airways choca contra drone na aterragem

Um airbus da British Airways embateu contra um drone momentos antes da aterragem no Aeroporto de Heathrow, em Londres, este domingo. O avião transportava 132 passageiros e cinco tripulantes. As autoridades estão a investigar o incidente.

Arquivo reuters

Logo após a atterragem, o piloto reportou que um objeto - aparentemente um drone - chocou contra a frente do airbus320. A polícia da aviação já abriu uma investigação.

"A nossa aeronave aterrou em segurança, foi completamente examinada pelos nossos engenheiros e foi libertada para operar o próximo voo", afirmou o porta-voz da transportadora aérea.

É "totalmente inaceitável" pilotar drones perto dos aeroportos e quem o fizer enfrentará "penalizações severas, incluindo a prisão", esclareceu um porta-voz da Autoridade da Aviação Civil.

O crime é penalizado no Reino Unido com uma pena de até cinco anos de prisão.

Os Estados Unidos introduziram recentemente um registo obrigatório, para que todos os drones que sejam encontrados possam ter o seu proprietário identificado.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.