sicnot

Perfil

Mundo

Governo angolano recusa relatório dos EUA sobre violação de direitos humanos

O Governo angolano rejeitou as acusações do departamento de Estado norte-americano sobre violações dos direitos humanos no país africano, onde alegadamente se registam torturas, espancamentos, limites às liberdades de reunião, associação, expressão e imprensa devido à corrupção.

© Stringer . / Reuters

A posição expressa pelo ministro das Relações Exteriores de Angola, Georges Chikoti, refere que o relatório representa apenas a visão dos norte-americanos, que foi igualmente rejeitado por outros países.

Segundo o chefe da diplomacia angolana, Angola partiu de uma situação de guerra e hoje está no processo de construção das suas instituições.

"Podemos ter insuficiências, mas o engajamento do Governo é certamente construir uma sociedade democrática, uma sociedade na qual participa a sociedade civil, os partidos políticos na vida ativa do país", disse Georges Chikoti, citado hoje pelo Jornal de Angola.

O governante angolano sublinhou que em Angola não há presos políticos, "há pessoas julgadas e condenadas por outros motivos ou de violência ou por turbulência, mas não por motivos políticos".

"Angola tem um sistema judicial, que permite, primeiro, a participação de todos, mas quando os casos são julgados em tribunal, nunca houve nenhuma pessoa que tenha sido condenada por violação da liberdade política angolana", acrescentou o ministro.

"Os três abusos dos direitos humanos mais importantes são a punição cruel, excessiva e degradante, incluindo casos de tortura e espancamento, limites às liberdades de reunião, associação, expressão e de imprensa, e corrupção oficial e impunidade", lê-se no relatório do departamento de Estado divulgado na semana passada.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Bastidores do sambódromo: um espétaculo à parte
    3:22
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.