sicnot

Perfil

Mundo

Refugiado iraquiano nos EUA expulso de avião por falar árabe

Um estudante universitário foi expulso de um avião nos Estados Unidos porque estava a falar árabe. O número de muçulmanos vítimas de discriminação no país de acolhimento está a aumentar, revela o New York Times.

© Lucy Nicholson / Reuters

Khairuldeen Makhzoomi é um refugiado iraquiano de 26 anos a estudar na Universidade da Califórnia. A 6 de abril fazia a ligação aérea entre Los Angeles e Oakland quando uma passageira se assustou ao ouvi-lo falar árabe ao telefone. Um funcionário da Southwest Airlines obrigou-o a abandonar o avião.

"Isto é o que a islamofobia está a fazer a este país", lamentou Makhzoomi ao funcionário.

A diretora do Conselho para as Relações Americano-Islâmicas, Zahra Billoo confirmou ao New York Times que já aconteceram pelo menos seis situações semelhantes este ano. Nesta mesma companhia outro passageiro muçulmano foi expulso do avião na semana anterior.

"Estamos preocupados com o crescente número de muçulmanos alvo de discriminação quando tentam viajar", disse Billoo.

A companhia aérea apenas disse que lamenta a situação.

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55