sicnot

Perfil

Mundo

Sete pessoas morreram e 3 600 estão desalojadas devido a tempestades no Uruguai

Tempestades e cheias no Uruguai já causaram a morte de sete pessoas e obrigaram 3 600 a deixar as suas casas nos últimos dias, informaram as autoridades no domingo.

A localidade mais duramente atingida foi Rosario, a 130 quilómetros da capital, Montevideu.

A localidade mais duramente atingida foi Rosario, a 130 quilómetros da capital, Montevideu.

© Andres Stapff / Reuters

Quatro pessoas morreram quando um tornado atingiu a cidade de Dolores, na sexta-feira, e outras três perderam a vida ao tentarem atravessar rios inundados na região, de acordo com dados oficiais.

O Presidente Tabare Vazquez declarou dia de luto nacional no domingo.

"Vamos reconstruir Dolores", prometeu, em declarações transmitidas pela rádio.

Diversos edifícios ficaram destruídos na cidade, de acordo com a agência AFP.

O Sistema Nacional de Emergência elevou no domingo o número de pessoas forçadas a deixar as suas casas após os rios transbordarem.

O número de deslocados foi, assim, elevado dos 2 mil indicados no início do dia para 3 600.

A localidade mais duramente atingida foi Rosario, a 130 quilómetros da capital, Montevideu.

O rio Rosario transbordou, cortando a estrada nacional que liga Montevideu à cidade turística de Sacramento de Colonia e à capital argentina, Buenos Aires.

Lusa

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.