sicnot

Perfil

Mundo

Ataques aéreos em dois mercados provocam 44 mortos na Síria

Pelo menos 44 civis foram hoje mortos em bombardeamentos aéreos atribuídos à aviação síria em dois mercados da província de Idleb (noroeste), controlada pelo ramo local da Al-Qaida, refere o último balanço de uma organização não governamental.

© Ammar Abdullah / Reuters

Ao evocar um massacre, o Observatório sírio dos direitos humanos (OSDH) referiu que pelo menos 37 civis foram mortos nos ataques contra um mercado de vegetais em Maaret al-Noomane, e quando anteriormente tinha emitido um balanço de cinco mortos. Segundo a mesma fonte, sete civis foram ainda mortos no ataque a um mercado de peixe em Kafranbel.

Na mesma província, três crianças foram mortas por obuses lançados por rebeldes islamitas sobre a cidade xiita de Kafraya, um dos dois últimos redutos na região do regime do Presidente Bashar al-Assad.

Desde 2015 que a província de Idleb está dominada pela Frente al-Nosra, o ramo sírio da Al-Qaida, que à semelhança do grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) está excluído da trégua em vigor desde 27 de fevereiro entre regime e rebeldes.

Os ataques aos mercados, os mais sangrentos desde o início do cessar-fogo, ocorreram após o anúncio pela oposição no exílio da suspensão da sua participação nas conversações de paz que decorrem em Genebra, ao acusar o regime de se aproveitar do diálogo para continuar a "bombardear os civis" numa Síria assolada pela guerra 2011.

A OSDH acrescentou que pelo menos sete civis foram mortos na província de Damasco em ataques na localidade de Bala (Ghouta oriental), um bastião da rebelião perto da capital.

Os combates também prosseguiam na província de Lattaquie entre regime e oposição, um dia após dez grupos islamitas terem anunciado uma ofensiva coordenada contra as tropas do regime neste bastião de Assad, em resposta a alegadas "violações" da trégua.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.