sicnot

Perfil

Mundo

Combinação de dois fármacos com sucesso em mais de 20% dos casos de melanoma

Uma combinação de dois fármacos está a ter resultados considerados muito positivos no tratamento de melanoma. Cerca de um quinto dos doentes com este tipo de cancro que se submeteu ao tratamento não tem agora sinais do tumor, demonstra um estudo britânico.

O melanoma é o mais grave dos cancros de pele.

O melanoma é o mais grave dos cancros de pele.

A dupla ipilimumab e nivolumab parece ser um caso de sucesso no que diz respeito às imunoterapias de combate ao cancro. Num grupo de 142 pacientes com melanoma em estado avançado submetidos a este tratamento, 69% continua a resistir à doença dois anos após a administração destes fármacos.

Os médicos do Royal Marsden Hospital de Londres, onde teve lugar este estudo, dizem que os primeiros resultados são "muito encorajadores". Em 22% dos casos, os doentes parecem não aprensentam sinais do tumor.

Contudo, importa referir que mais de metade dos pacientes que se submeteram aos testes clínicos com estes fármacos tiveram de interromper os tratamento devido aos efeitos secundários.

"É importante avaliarmos os benefícios deste tratamento a longo prazo, embora este ainda seja apenas um pequeno estudo", disse à BBC James Larkin, médico e um dos responsáveis pela investigação no Royal Marsden Hospital.

Um estudo mais alargado está já em curso, perto de mil doentes estão a realizar testes, numa fase inicial que ainda não permite tirar conclusões mais abrangentes.

O melanoma, o mais grave dos cancros de pele, tem aumentado na Europa, incluindo Portugal.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".