sicnot

Perfil

Mundo

Forte explosão no centro de Cabul em bairro densamente povoado

A forte explosão de hoje de manhã no centro de Cabul, em plena hora de ponta, ocorreu num bairro densamente povoado, próximo de vários complexos militares, segundo disse a polícia à AFP. Ainda não há confirmação sobre eventuais vítimas da detonação, mas as autoridades admitem a existência de várias vítimas mortais. A explosão fez tremer janelas a várias milhas de distância e gerou uma densa nuvem de fumo.

© Omar Sobhani / Reuters

A explosão acontece uma semana depois de os talibãs anunciarem o início da sua "ofensiva de primavera".

Até ao momento nenhum grupo reivindicou o ataque.

Na passada terça-feira, os talibãs afegãos anunciaram o início da sua "ofensiva de primavera", apesar dos esforços do Governo de Cabul para trazer os insurgentes à mesa das negociações, com o objetivo de pôr um fim ao conflito.

Os talibãs alertaram que iriam "realizar ataques de larga escala contra posições inimigas em todo o país" durante a ofensiva apelidada de Operação Omari, em honra do fundador do movimento, Mullah Omar, cuja morte foi anunciada no ano passado.

A ofensiva anual de primavera dos talibãs assinala habitualmente o início da "época de combate", embora neste inverno o período de calma tenha sido mais curto e de terem continuado a combater as forças do Governo, ainda que com menor intensidade.

Com Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57

    Mundo

    Um casal foi detido na Califórnia acusado de tortura e escravidão dos 13 filhos: o mais velho tinha 29 anos e a mais nova dois. A polícia encontrou um cenário de horror quando entrou na casa da família, depois de uma das filhas ter fugido pela janela. Crianças e jovens estavam amarrados às camas e todos estavam mal alimentados. Mas nas redes sociais, o casal Turpin divulgava imagens de uma família feliz.

  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45
  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38