sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 28 mortos e mais de 300 feridos em atentado em Cabul

galeria de fotos

Pelo menos 28 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas, esta manhã, num atentado suicida reivindicado por talibãs em plena hora de ponta no centro de Cabul, Afeganistão. O último balanço de vítimas mortais é avançado pela agência Reuters que cita o responsável da polícia da capital afegã.

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

"Muitos feridos estão em estado grave", sublinhou o porta-voz do ministério, Mohammed Ismaïl Kawoosi, acrescentando que o balanço de feridos e mortos pode tornar-se mais elevado ao longo do dia.

O ataque suicida, que acontece uma semana depois de os talibãs anunciarem o início da sua "ofensiva de primavera", aconteceu perto dos serviços de inteligência afegãos, gerou nuvens de fumo e fez tremer janelas a várias milhas de distância, segundo os relatos divulgados pelas agências de notícias internacionais.

No local decorre agora uma intensa troca de tiros, escreve a AFP.

Na passada terça-feira, os talibãs afegãos anunciaram o início da sua "ofensiva de primavera", apesar dos esforços do Governo de Cabul para trazer os insurgentes à mesa das negociações.

Os talibãs alertaram que iriam "realizar ataques de larga escala contra posições inimigas em todo o país" durante a ofensiva apelidada de Operação Omari, em honra do fundador do movimento, Mullah Omar, cuja morte foi anunciada no ano passado.

A ofensiva anual de primavera dos talibãs assinala habitualmente o início da "época de combate", mas neste inverno o período de calma foi mais curto e continuaram a combater as forças do Governo, ainda que com menor intensidade.

Última atualização às 10:05/Com Lusa

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06