sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 28 mortos e mais de 300 feridos em atentado em Cabul

galeria de fotos

Pelo menos 28 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas, esta manhã, num atentado suicida reivindicado por talibãs em plena hora de ponta no centro de Cabul, Afeganistão. O último balanço de vítimas mortais é avançado pela agência Reuters que cita o responsável da polícia da capital afegã.

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

© Omar Sobhani / Reuters

"Muitos feridos estão em estado grave", sublinhou o porta-voz do ministério, Mohammed Ismaïl Kawoosi, acrescentando que o balanço de feridos e mortos pode tornar-se mais elevado ao longo do dia.

O ataque suicida, que acontece uma semana depois de os talibãs anunciarem o início da sua "ofensiva de primavera", aconteceu perto dos serviços de inteligência afegãos, gerou nuvens de fumo e fez tremer janelas a várias milhas de distância, segundo os relatos divulgados pelas agências de notícias internacionais.

No local decorre agora uma intensa troca de tiros, escreve a AFP.

Na passada terça-feira, os talibãs afegãos anunciaram o início da sua "ofensiva de primavera", apesar dos esforços do Governo de Cabul para trazer os insurgentes à mesa das negociações.

Os talibãs alertaram que iriam "realizar ataques de larga escala contra posições inimigas em todo o país" durante a ofensiva apelidada de Operação Omari, em honra do fundador do movimento, Mullah Omar, cuja morte foi anunciada no ano passado.

A ofensiva anual de primavera dos talibãs assinala habitualmente o início da "época de combate", mas neste inverno o período de calma foi mais curto e continuaram a combater as forças do Governo, ainda que com menor intensidade.

Última atualização às 10:05/Com Lusa

  • Manifestação contra resultados do partido alemão de Extrema-Direita
    0:39
  • Ciclista Peter Sagan tricampeão do mundo

    Desporto

    O eslovaco Peter Sagan deixou este domingo mais uma marca na história do ciclismo, ao sagrar-se campeão do mundo de fundo pela terceira vez consecutiva, uma proeza inédita para norueguês ver e lamentar.