sicnot

Perfil

Mundo

Alemanha pede à Bélgica para encerrar dois reatores nucleares para testes de segurança

A Alemanha pediu à Bélgica para parar os seus reatores nucleares Tihange 2 e Doel 3, reabertos recentemente após uma longa pausa, para a realização de mais testes sobre a sua segurança, indicou hoje o Ministério do Ambiente.

© Vincent Kessler / Reuters

Berlim tinha pedido a uma comissão de peritos alemães para analisar a segurança dos dois reatores, que representam um terço da potência dos sete reatores belgas.

Tihange 2 e Doel 3 estiveram parados dois anos por receios acerca da sua segurança, devido à existência de fissuras, mas recomeçaram a funcionar em dezembro.

Os especialistas alemães "não têm indícios concretos" que as fissuras representem um perigo, "mas também não podem confirmar que não seja o caso", segundo um comunicado do ministério.

"É por isso que considero que seria bom parar provisoriamente os reatores, para realizar outros testes", declarou a ministra alemã Barbara Hendricks citada no comunicado.

"Fiz o pedido junto do governo belga", adiantou, "(...) isso mostraria que a Bélgica leva a sério as preocupações do seu vizinho alemão".

A Alemanha, que está a fechar os seus reatores nucleares, preocupa-se com o facto das instalações dos seus vizinhos poderem representar uma ameaça para a sua segurança. Além dos belgas, tem pedido a Paris para fechar as centrais de Cattenom, na região de Lorena, e de Fessenheim, na Alsácia.

Lusa

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.