sicnot

Perfil

Mundo

Aumenta para 64 o número de mortos no atentado no Afeganistão

O número de vítimas mortais do atentado com um camião armadilhado, na terça-feira, em Cabul, aumentou para 64, anunciou hoje o governo afegão acrescentando que se registam 347 feridos.

Cabul, Afeganistão

Cabul, Afeganistão

© Ahmad Masood / Reuters


"Infelizmente, 64 pessoas, maioritariamente civis, morreram e 347 encontram-se feridas", disse hoje o ministro do Interior do Afeganistão, Sediq Sediqi, durante uma conferência de imprensa em Cabul.

Os talibãs utilizaram um camião armadilhado para atingirem os serviços de informações do governo de Ashraf Gani, no primeiro atentado da denominada "ofensiva da primavera", que tinha sido anunciada pelos extremistas na semana passada.

"Estamos ainda à espera dos resultados das investigações sobre o atentado para apurarmos de que forma os talibãs conseguiram atingir esta zona", disse o ministro do Interior, referindo-se à área de alta segurança que foi alvo do ataque.

O atentado verificou-se na zona de estacionamento e de reparação de veículos situada na área de alta segurança da capital do país, junto do edifício onde se encontram instalados os membros da segurança dos membros do governo e das Forças Armadas do Afeganistão.

O chefe do Departamento de Emergências do Ministério do Interior, Homayoon Aini, disse na terça-feira que o atentado pretendia atingir a Direção Nacional de Segurança (NDS), dos serviços de informações do Afeganistão.

Hoje, o ministro do Interior indicou que foram transmitidas instruções à polícia para o reforço das medidas de segurança nas principais cidades do país.

O atentado ocorre numa altura em que o executivo tenta manter os canais para o diálogo com os grupos extremistas e uma semana depois de ter sido anunciado o primeiro plano quinquenal sobre medidas para enfrentar o conflito permanente no país.

Entretanto, o gabinete do chefe do governo anunciou que foi suspensa temporariamente a visita de Abdulah Abdulah ao Paquistão, programada desde 2014, tendo sido renovadas as acusações de Cabul contra Islamabad sobre o apoio paquistanês aos talibãs.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08