sicnot

Perfil

Mundo

Aumenta para 64 o número de mortos no atentado no Afeganistão

O número de vítimas mortais do atentado com um camião armadilhado, na terça-feira, em Cabul, aumentou para 64, anunciou hoje o governo afegão acrescentando que se registam 347 feridos.

Cabul, Afeganistão

Cabul, Afeganistão

© Ahmad Masood / Reuters


"Infelizmente, 64 pessoas, maioritariamente civis, morreram e 347 encontram-se feridas", disse hoje o ministro do Interior do Afeganistão, Sediq Sediqi, durante uma conferência de imprensa em Cabul.

Os talibãs utilizaram um camião armadilhado para atingirem os serviços de informações do governo de Ashraf Gani, no primeiro atentado da denominada "ofensiva da primavera", que tinha sido anunciada pelos extremistas na semana passada.

"Estamos ainda à espera dos resultados das investigações sobre o atentado para apurarmos de que forma os talibãs conseguiram atingir esta zona", disse o ministro do Interior, referindo-se à área de alta segurança que foi alvo do ataque.

O atentado verificou-se na zona de estacionamento e de reparação de veículos situada na área de alta segurança da capital do país, junto do edifício onde se encontram instalados os membros da segurança dos membros do governo e das Forças Armadas do Afeganistão.

O chefe do Departamento de Emergências do Ministério do Interior, Homayoon Aini, disse na terça-feira que o atentado pretendia atingir a Direção Nacional de Segurança (NDS), dos serviços de informações do Afeganistão.

Hoje, o ministro do Interior indicou que foram transmitidas instruções à polícia para o reforço das medidas de segurança nas principais cidades do país.

O atentado ocorre numa altura em que o executivo tenta manter os canais para o diálogo com os grupos extremistas e uma semana depois de ter sido anunciado o primeiro plano quinquenal sobre medidas para enfrentar o conflito permanente no país.

Entretanto, o gabinete do chefe do governo anunciou que foi suspensa temporariamente a visita de Abdulah Abdulah ao Paquistão, programada desde 2014, tendo sido renovadas as acusações de Cabul contra Islamabad sobre o apoio paquistanês aos talibãs.

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32