sicnot

Perfil

Mundo

Desconhecidos atacaram canal de televisão estatal na Venezuela

A sede da Venezuelana de Televisão (VTV), o principal canal de televisão estatal da Venezuela, foi hoje atacada por homens ainda não identificados, afirmou o ministro da Comunicação e Informação venezuelano, Luís José Marcano.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"Outra expressão de ódio contra a VTV, as instalações acabam de ser atacadas", disse o ministro aos jornalistas, sem precisar de que forma foi realizado o ataque.

O ataque, segundo imagens divulgadas pelo ministro no Twitter, causou danos materiais na área da entrada do edifício, em Caracas.

"Uma vez mais os nossos vizinhos demonstraram o seu caráter fascista provocando danos nas nossas instalações", frisou, sem especificar a quem se referia, ao mesmo tempo que exortou as autoridades locais a avançarem rapidamente com as investigações para identificarem os responsáveis pelo ataque.

Segundo o ministro, a agressão "é uma expressão de ódio contra VTV, contra o 'chavismo', contra a revolução, contra a paz".

Por outro lado, o presidente de VTV, Jordán Rodrígues, disse aos jornalistas que aquela estação de televisão foi alvo de ataques em 2004, 2007, 2013 e 2014, durante manifestações contra o Governo venezuelano.

"Não importa quantas pedras nos atirem. Vamos continuar aqui, na batalha comunicacional, para gerar maior consciência no povo venezuelano", disse aos jornalistas daquela estação.

Jordán Rodríguez recordou que no passado o canal foi encerrado por opositores, durante os acontecimentos de abril de 2012, em que Hugo Chávez (Presidente da Venezuela entre 1999 e 2013) foi afastado temporariamente do poder.

"Nunca mais voltarão a encerrar esta estação televisiva e continuaremos a ser a expressão popular do povo revolucionário e daremos voz aos que são invisíveis para os meios de comunicação privados", disse.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38