sicnot

Perfil

Mundo

FBI paga mais de um milhão de dólares para desbloquear um iPhone

A Polícia Federal norte-americana (FBI) pagou mais de um milhão de dólares a 'hackers' para desbloquear o iPhone de um dos autores do atentado em San Bernardino, revelou hoje o diretor do FBI, James Comey.

© Regis Duvignau / Reuters

A Apple encontrou-se, este ano, no centro de um confronto com a justiça americana, por se recusar a ajudar a policia norte-americana a contornar as medidas de segurança para aceder ao conteúdo encriptado do iPhone, incluindo um pertencente a um dos autores do atentado em San Bernardino, na Califórnia, que resultou em 14 mortos no dia 02 de dezembro.

O processo judicial relativo ao caso de San Bernardino foi abandonado quando o FBI foi capaz de desbloquear o dispositivo, recorrendo a piratas informáticos exteriores à Apple.

De acordo com James Comey, estes processos levaram à criação de um "mercado mundial" para piratear o sistema operacional iOS 9, do modelo iPhone 5C utilizado por Syed Farook, que morreu com sua a mulher num tiroteio com a polícia após o seu ataque.

"Um processo criminal não é o melhor lugar para resolver questões importantes de valores que envolvem todos os tipos de coisas que são importantes para nós. Temos de encontrar formas de coexistir com a privacidade e segurança na internet e nos nossos dispositivos com segurança pública", concluiu.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.