sicnot

Perfil

Mundo

Presidente mexicano quer legalizar a marijuana para uso terapêutico

​O Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, anunciou hoje a sua intenção de legalizar a marijuana para uso terapêutico, durante uma reunião pública na Cidade do México.

© Edgard Garrido / Reuters

"Vou assinar (...) uma proposta de revisão da legislação sanitária e do código penal" para permitir que "o uso de medicamentos elaborados à base de marijuana e/ou dos seus princípios ativos", disse Peña Nieto.

O Presidente afirma ainda que "já não será considerado um crime a posse de (até) 28 gramas de marijuana.

Peña Nieto opunha-se a qualquer ideia de descriminalização do consumo desta droga leve num país onde a violência está relacionada com o tráfico de drogas, causando mais de 100.000 mortos ou desaparecidos desde 2006.

Alterando a sua posição nos últimos meses abriu um debate sobre esta questão.

O Supremo Tribunal do México, em 04 de novembro passado, empreendeu um julgamento histórico abrindo o caminho para a legalização desta droga, permitindo a quatro pessoas cultivar marijuana e usá-la para fins pessoais e de lazer.

Lusa

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • "Toda a gente merece direitos iguais"
    0:14

    Mundo

    A polícia de Istambul montou cordões de segurança para dispersar a multidão que se juntou para a Marcha do Orgulho Gay, este domingo. O Governo proibiu a marcha por considerar que representa um risco para a segurança pública. Uma das ativistas fala numa decisão sem sentido, e diz que todas as pessoas merecem direitos iguais.

  • "Ela veio lá de fora e começou a atropelar as pessoas"
    0:43

    Mundo

    O atropelamento deste sábado em Newcastle, no Reino Unido, provocou pelo menos seis feridos. No local, as pessoas relatam momentos de pânico. Uma testemunha afirma que a condutora nunca perdeu o controlo do carro e que dirigiu intencionalmente contra a multidão.