sicnot

Perfil

Mundo

EUA mataram 20 civis no Iraque e na Síria

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos admitiu hoje ter matado 20 civis em vários ataques aéreos no Iraque e na Síria entre setembro e fevereiro, no âmbito da campanha militar contra o Daesh.

© Bassam Khabieh / Reuters

Em comunicado, o Comando Central dos Estados Unidos, que dirige as operações contra o Daesh, informou que naqueles ataques também ficaram feridos 11 civis.

Desde o começo da operação militar em 2014, os Estados Unidos já reconheceram ter matado 41 civis naqueles dois países.

"Lamentamos profundamente a perda acidental daquelas vidas e dos feridos resultantes dos ataques e expressamos os nossos sentidos pêsames às famílias das vítimas e afetados", referiu, no comunicado, o comando.

Segundo o Pentágono, a divulgação daqueles números já faz parte de um "compromisso de transparência".

"Continuarem a rever as baixas de civis e dar informação no futuro", assegurou o comando.

Os ataques avaliados no último relatório decorreram entre 10 de setembro de 2015 e 2 de fevereiro.

Com Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Johnny Depp sugere assassínio de Trump
    0:31