sicnot

Perfil

Mundo

Prisão perpétua para dois londrinos por planearem ataques contra polícias e militares

Dois britânicos de 21 anos e 22 anos foram hoje condenados a prisão perpétua por terem preparado um atentado contra polícias e soldados na cidade de Londres em 2014.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Stephen Lam / Reuters

Tarik Hassane, um estudante de medicina no Sudão que se declarou culpado em fevereiro, e Suhaib Majdee, um estudante de física considerado o seu "braço direito", foram respetivamente condenados a uma pena mínima de 21 e 20 anos de prisão, informou o juiz londrino Alan Wilkie, que decretou as sentenças.

"É chocante, trágico e deplorável que vós, dois jovens britânicos, educados no sistema escolar do Reino Unido, seguido de cursos universitários, possam ter sido influenciados de tal forma pela versão sanguinária do Islão propagada pelos ISIS (referência ao Daesh), que tenham decidido pegar em armas contra os vossos cidadãos e aqueles cuja missão é protegê-los nas ruas da vossa própria cidade", disse o juiz.

No final do processo, Suhaib Majeeb foi reconhecido culpado de conspiração com o objetivo de provocar mortes e preparação de atos terroristas.

Os dois londrinos estavam acusados de planear um ataque contra uma esquadra de polícia e um quartel militar no oeste de Londres.

"A intenção era procurar uma mota que pretendiam utilizar para de seguida disparar sobre a polícia, soldados ou transeuntes", sublinhou no decurso do processo Dean Haydon, chefe da célula antiterrorista da Scotland Yard.

"Não tinham a intenção de morrer como mártires, o que significa que primeiro procuravam semear o pânico e matar", acrescentou.

Tarik Hassane, considerado o líder do grupo e designado "o cirurgião", aderiu ao EI em 2014 antes de projetar os ataques. Estaria em contacto "com pessoas na Síria", indicou a polícia, que não exclui a passagem prévia por este país do Médio Oriente em guerra desde 2011.

Suhaib Majeeb, que conheceu na escola e o seu principal cúmplice, foi responsável por conduzir operações de reconhecimento no oeste de Londres e de posse de arma e de munições.

Lusa

  • Autópsia à mulher baleada pela PSP contradiz agentes
    1:28

    País

    A mulher que morreu acidentalmente durante uma perseguição da PSP terá sido baleada no pescoço e o trio terá sido disparado por trás. Entretanto, segundo a imprensa, a PJ ainda não encontrou vestígios do tiroteio, entre os assaltantes do multibanco de Almada e a PSP.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".