sicnot

Perfil

Mundo

Prisão perpétua para dois londrinos por planearem ataques contra polícias e militares

Dois britânicos de 21 anos e 22 anos foram hoje condenados a prisão perpétua por terem preparado um atentado contra polícias e soldados na cidade de Londres em 2014.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Stephen Lam / Reuters

Tarik Hassane, um estudante de medicina no Sudão que se declarou culpado em fevereiro, e Suhaib Majdee, um estudante de física considerado o seu "braço direito", foram respetivamente condenados a uma pena mínima de 21 e 20 anos de prisão, informou o juiz londrino Alan Wilkie, que decretou as sentenças.

"É chocante, trágico e deplorável que vós, dois jovens britânicos, educados no sistema escolar do Reino Unido, seguido de cursos universitários, possam ter sido influenciados de tal forma pela versão sanguinária do Islão propagada pelos ISIS (referência ao Daesh), que tenham decidido pegar em armas contra os vossos cidadãos e aqueles cuja missão é protegê-los nas ruas da vossa própria cidade", disse o juiz.

No final do processo, Suhaib Majeeb foi reconhecido culpado de conspiração com o objetivo de provocar mortes e preparação de atos terroristas.

Os dois londrinos estavam acusados de planear um ataque contra uma esquadra de polícia e um quartel militar no oeste de Londres.

"A intenção era procurar uma mota que pretendiam utilizar para de seguida disparar sobre a polícia, soldados ou transeuntes", sublinhou no decurso do processo Dean Haydon, chefe da célula antiterrorista da Scotland Yard.

"Não tinham a intenção de morrer como mártires, o que significa que primeiro procuravam semear o pânico e matar", acrescentou.

Tarik Hassane, considerado o líder do grupo e designado "o cirurgião", aderiu ao EI em 2014 antes de projetar os ataques. Estaria em contacto "com pessoas na Síria", indicou a polícia, que não exclui a passagem prévia por este país do Médio Oriente em guerra desde 2011.

Suhaib Majeeb, que conheceu na escola e o seu principal cúmplice, foi responsável por conduzir operações de reconhecimento no oeste de Londres e de posse de arma e de munições.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.