sicnot

Perfil

Mundo

Prisão perpétua para dois londrinos por planearem ataques contra polícias e militares

Dois britânicos de 21 anos e 22 anos foram hoje condenados a prisão perpétua por terem preparado um atentado contra polícias e soldados na cidade de Londres em 2014.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Stephen Lam / Reuters

Tarik Hassane, um estudante de medicina no Sudão que se declarou culpado em fevereiro, e Suhaib Majdee, um estudante de física considerado o seu "braço direito", foram respetivamente condenados a uma pena mínima de 21 e 20 anos de prisão, informou o juiz londrino Alan Wilkie, que decretou as sentenças.

"É chocante, trágico e deplorável que vós, dois jovens britânicos, educados no sistema escolar do Reino Unido, seguido de cursos universitários, possam ter sido influenciados de tal forma pela versão sanguinária do Islão propagada pelos ISIS (referência ao Daesh), que tenham decidido pegar em armas contra os vossos cidadãos e aqueles cuja missão é protegê-los nas ruas da vossa própria cidade", disse o juiz.

No final do processo, Suhaib Majeeb foi reconhecido culpado de conspiração com o objetivo de provocar mortes e preparação de atos terroristas.

Os dois londrinos estavam acusados de planear um ataque contra uma esquadra de polícia e um quartel militar no oeste de Londres.

"A intenção era procurar uma mota que pretendiam utilizar para de seguida disparar sobre a polícia, soldados ou transeuntes", sublinhou no decurso do processo Dean Haydon, chefe da célula antiterrorista da Scotland Yard.

"Não tinham a intenção de morrer como mártires, o que significa que primeiro procuravam semear o pânico e matar", acrescentou.

Tarik Hassane, considerado o líder do grupo e designado "o cirurgião", aderiu ao EI em 2014 antes de projetar os ataques. Estaria em contacto "com pessoas na Síria", indicou a polícia, que não exclui a passagem prévia por este país do Médio Oriente em guerra desde 2011.

Suhaib Majeeb, que conheceu na escola e o seu principal cúmplice, foi responsável por conduzir operações de reconhecimento no oeste de Londres e de posse de arma e de munições.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.