sicnot

Perfil

Mundo

Venezuelanos vão sofrer corte de eletricidade durante 40 dias

A Venezuela anunciou hoje um novo plano de racionamento de energia elétrica que passa pelo corte de fornecimento doméstico durante quatro horas diárias durante 40 dias a partir de 25 de abril.

(Reuters)

(Reuters)

REUTERS

O ministro da Energia Elétrica, Luís Motta Dominguez, explicou que a medida poderá prolongar-se até o nível da principal barragem do país (El Guri) recuperar ou até começar a época das chuvas (finais de maio).

"Com estas quatro horas diárias, os venezuelanos vão colaborar para deter a descida do nível de água da Central Hidroelétrica no Guiri", explicou à televisão pública VTV.

Segundo o ministro, a suspensão será feita ao longo do dia, em blocos de quatro horas, estando o serviço elétrico garantido para todos os venezuelanos apenas entre as 20:00 e a meia-noite.

Luís Motta Dominguez afirmou que a seca provocada pelo fenómeno climático El Niño fez descer o nível de água da barragem de El Guri a um mínimo histórico.

A 6 de abril, o Presidente da Venezuela anunciou a redução do horário de atendimento da administração pública, que passou a funcionar apenas até às 13:00, e decretou as sextas-feiras como dia não trabalhável até junho.

Em março, Nicolas Maduro decretou dias feriados o período entre 19 e 27 de março, coincidindo com a época da Páscoa.

As duas medidas tiveram como propósito poupar energia e água.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.