sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 12 detidos em Paris após confrontos com polícia

Pelo menos 12 pessoas foram detidas e três veículos incendiados, um deles da polícia, na noite de sexta-feira na praça da República em Paris, informou a polícia da capital francesa.

Três viatura foram incendiadas, uma delas da polícia.

Três viatura foram incendiadas, uma delas da polícia.

© Franck Prevel / Reuters

Cerca da meia-noite (10:15 GMT), um grupo de pessoas reunidas naquela praça, entre os quais ativistas políticos e centenas de jovens, começaram a lançar projéteis contra a polícia, revelou o jornal Le Parisien citado pela agência espanhola EFE.

"Os detidos estarão sujeitos às devidas medidas legais", disse hoje em comunicado a polícia de Paris, referindo que cerca de uma centena de manifestantes provocaram desacatos, separadamente do movimento batizado como 'Nuit debout' (noite em claro) que à mesma hora reunia pacificamente cerca de duas mil pessoas naquele local.

A polícia respondeu com gás lacrimogêneo para dispersar as pessoas e permitir a intervenção dos bombeiros, acrescenta o jornal, observando que duas horas após as ocorrências com a polícia a calma voltou àquela praça parisiense central.

No último fim de semana, incidentes semelhantes ocorreram no mesmo lugar, resultando em 22 detidos.

O movimento 'Nuit debout' começou em 31 de março último, quando os participantes de uma manifestação contra a reforma trabalhista preparada pelo Governo do presidente François Hollande foram chamados para passar a noite na praça da República.

Desde então, o movimento evoluiu e espalhou-se para outras cidades.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.