sicnot

Perfil

Mundo

Big Ben vai ficar silencioso durante vários meses

O sino mais célebre do mundo, o Big Ben, em Londres, ficará silencioso durante "vários meses" devido a obras de reparação, anunciou hoje o parlamento britânico.

© Toby Melville / Reuters

O mecanismo do relógio terá de ser parado para se efetuarem os trabalhos de manutenção, num total de 37 milhões de euros, que deverão começar no início de 2017 e durar três anos.

As obras incluirão o mecanismo do relógio, o sino de 13,7 toneladas, que será pintado, e a torre onde está instalado.

Também será instalado um elevador, alternativa aos 334 degraus que é necessário subir para atingir o cimo da torre, e substituídas as luzes que iluminam o relógio por lâmpadas de baixo consumo.

"Big Ben" é o nome do sino, que soa de hora a hora e é ouvido em transmissões de rádio britânicas, enquanto a torre tem o nome de Elizabeth Tower. Foi projetada em estilo neogótico pelo arquiteto do parlamento Augustus Pugin e concluída em 1856.

Circulam duas teorias acerca do nome Big Ben, uma fazendo referência a Benjamin Hall, o engenheiro cujo nome está inscrito no sino, e outra a Ben Caunt, um pugilista peso pesado dos anos 1850.

Lusa

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.