sicnot

Perfil

Mundo

Chile enterra restos mortais de Pablo Neruda sem certezas sobre causas da morte

O Chile voltou hoje a enterrar os restos mortais de Pablo Neruda, concluindo, ainda sem certezas, um processo com três anos destinado a esclarecer as causas da sua morte, poucos dias depois de Augusto Pinochet chegar ao poder.

© Rodrigo Garrido / Reuters

O féretro do Prémio Nobel da Literatura regressou assim em definitivo à casa onde Neruda foi enterrado, na Isla Negra, três anos depois de um juiz ter ordenado a sua exumação para apurar se o poeta havia sido assassinado em 1973, quando se preparava para fugir do país e liderar no exílio a resistência ao golpe militar que instalou Pinochet no poder.

O funeral concluiu uma homenagem de três dias, iniciada no passado domingo em Santiago do Chile, onde os restos mortais do maior poeta chileno e figura cimeira da literatura mundial do século XX passaram os últimos três anos à guarda do Serviço Médico Legal (SML) chileno.

Neruda, que foi um político proeminente e membro do Partido Comunista chileno, morreu aos 69 anos numa clínica de Santiago em 23 de setembro de 1973, poucos dias depois do golpe militar que levou ao poder Augusto Pinochet, aparentemente em resultado de um cancro da próstata de que padecia, explicação então aceite pelos seus próximos.

Em 2011, o Partido Comunista chileno apresentou em tribunal uma queixa, exigindo que a morte do poeta fosse investigada. A queixa teve por base declarações de Manuel Araya, antigo motorista do escritor, segundo as quais Pablo Neruda teria sido envenenado.

O corpo do autor de "Vinte poemas de amor e uma canção desesperada" e de "Confesso que vivi" foi exumado em 08 de abril de 2013 e os exames e perícias médico-legais afastaram numa primeira instância a intervenção de terceiros na sua morte.

Não obstante estes primeiros resultados, o juiz responsável pela investigação, Mario Carroza, manteve aberto o processo por considerar que os resultados não eram conclusivos e ordenou a realização de novos exames. A equipa de especialistas internacional que examinou os restos mortais de Neruda deverá divulgar as suas conclusões em maio próximo.

Familiares de Pablo Neruda levantaram a hipótese de a sua morte estar relacionada com a inoculação do "estafilococo dourado", uma bactéria altamente agressiva e resistente à penicilina, que acelerou a sua morte.

Esta bactéria foi utilizada frequentemente pela ditadura militar de Pinochet (1973 -- 1990) para eliminar os opositores do regime.

O advogado que levou à exumação dos restos mortais de Neruda, Eduardo Contreras, admitiu hoje à agência France Press que o tempo passado sobre a morte do poeta torna virtualmente impossível provar a intervenção de terceiros na mesma. "Apesar de todas as provas apontarem para um crime, será tecnicamente muito difícil prová-lo", afirmou.

Sem o esclarecimento absoluto das causas da morte, os restos do poeta regressam assim ao túmulo que os albergaram historicamente, ao lado do corpo da sua terceira e última mulher, Matilde Urrutia, na Isla Negra, uma estância balnear chilena, onde Neruda viveu.

Os restos mortais de Pablo Neruda foram no passado domingo transportados da Unidade Especial de Identificação Forense do SML de Santiago para o Salão Nobre do parlamento chileno, onde foram recebidos pela família do poeta e pelos deputados chilenos, e palco de um velório aberto ao público no dia seguinte, segunda-feira.

Hoje rumaram à Isla Negra, onde foram enterrados pela quarta vez, em definitivo. Os dois primeiros funerais foram no Cemitério Geral em Santiago, em túmulos diferentes em 1973 e 1974, e o terceiro em 1992 na casa de Pablo Neruda na Isla Negra, local onde permaneceram até à exumação em 2013 e aonde agora regressam.

Lusa

  • Antigos ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54

    Operação Marquês

    Quatro antigos ministros de Governos de José Sócrates foram ouvidos recentemente pelo Ministério Público (MP), no âmbito da Operação Marquês. Mário Lino, António Mendonça, Teixeira dos Santos e Luís Campos e Cunha foram ouvidos como testemunhas. Os investigadores chamaram os antigos governantes para esclarecer decisões relacionadas com a PT.

    Notícia SIC

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à União Europeia e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta dos partidos para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido qualquer perdão de dívida, ao contrário do que os partidos mais à esquerda chegaram a defender.

  • Suspeito de atropelamento mortal diz que foi mero acidente 
    2:00
  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre após a cirurgia

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.