sicnot

Perfil

Mundo

David Cameron diz que vítimas de Hillsborough tiveram "a merecida justiça"

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, felicitou hoje o júri de Warrington por ter proporcionado "a merecida justiça" aos 96 adeptos de futebol do Liverpool que morreram no estádio Hillsborough, em 1989, considerando tratar-se de "um dia histórico".

Familiares das vítimas reagem ao veredito

Familiares das vítimas reagem ao veredito

Reuters

"Dia histórico, com a investigação sobre Hillsborough a oferecer a merecida justiça após tanto tempo aos 96 adeptos do Liverpool que morreram nesta tragédia", escreveu David Cameron na sua conta no Tweeter, menos de uma hora depois de ter sido conhecida a decisão.

O júri reunido em Warrington, a 25 quilómetros de Liverpool, concluiu que a morte de 96 adeptos do Liverpool no estádio Hillsborough, a 15 de abril de 1989, não foi acidental e que existiram erros da polícia inglesa que contribuíram para a tragédia.

Após dois anos de exposição de provas e da mais longa investigação legal em Inglaterra, o júri concluiu que o comportamento dos adeptos do Liverpool não contribuiu para o incidente em Sheffield, que provocou também centenas de feridos.

Os jurados consideraram ainda a polícia inglesa cometeu erros tanto no planeamento da segurança da meia-final da Taça de Inglaterra entre o Liverpool e o Nottingham Forest como no dia do jogo, que contribuíram para o caso mais grave ocorrido nos estádios britânicos.

Desde março de 2014, data do início do julgamento em Warrington, os jurados ouviram mais de 800 testemunhos sobre os incidentes motivados pela sobrelotação do estádio do Sheffield Wednesday.

O novo inquérito foi ordenado em 2012, após forte pressão por parte das famílias das vítimas, na sequência da anulação do veredicto inicial, que apontava para a morte acidental dos 96 adeptos

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15