sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal de França condena "dentista do horror" a 8 anos de prisão

Um tribunal de Nevers, no centro de França, condenou hoje o holandês Jacobus van Nierop, denominado "dentista do horror", a oito anos de prisão por ter mutilado dezenas de pacientes.

Christophe Masson

O tribunal determinou ainda que o dentista seja proibido de exercer a sua profissão definitivamente e que pague uma multa no valor total de 10.500 euros.

Van Nierop, 51 anos, começou a ser julgado em março por ter arrancado dentes saudáveis e ter deixado dezenas de pacientes com ferimentos como maxilares partidos, abcessos recorrentes e septicemia.

A procuradora Lucile Jaillon-Bru denunciou durante o julgamento o "desastre sanitário" causado pelo homem que tinha o seu consultório na pequena cidade de Chateau-Chinon.

A realização de "procedimentos inúteis e dolorosos" em cerca de 100 pacientes tinha como "objetivo último" a obtenção de reembolsos por parte dos seguros médicos, disse.

Lusa

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.